Almoço detox: ahi salmão

Depois de três dias de “férias” da cozinha, finalmente…

i am back

Como foi a páscoa de vocês? A minha foi ótima, comi ~que nem~ condenada.

E depois de tanta comilança e chocolate, começo a segunda-feira, vulgo dia internacional da volta à dieta, com um prato que só não é mais rápido porque é só um: ahi salmão.

Que salmão faz super bem pra saúde, todo mundo já sabe, então não vou ficar aqui falando das milhares de propriedades anti-envelhecimento e etc dele. Digo apenas uma coisa sobre este peixe: comida maravilhosamente gostosa e saudável, não precisa falar duas vezes. Tipo assim: TO DENTRO.

i survived

Eu gosto de salmão cru por dentro, então partindo da receita do ahi tuna, comecei a fazer o meu ahi salmão (não sei se ele já existe, mas eu nunca ouvi falar). Pra mim, essa é a melhor forma. Se tem uma coisa que detesto e que acho que deveria dar prisão perpétua pra cozinheiro, é deixar o salmão branco. Salmão com gosto de borracha deveria ser crime.

Ahi Salmão

Ahi Salmão

Anota os milhões de ingredientes #SÓQUENÃO dessa receita:

Ingredientes:

Uma peça de salmão

2 colheres de sopa de shoyo para temperar

Modo de fazer:

Tempere a peça de salmão com shoyo de ambos os lados. Aqueça bem uma frigideira e coloque a peça de salmão. Deixe por um  minuto de cada lado, coloque no prato e sirva a seguir.

Caso você queira ele um pouco mais “passado”, é só deixar mais tempo. Pra ficar completamente passado, deixe de três a quatro minutos, dependendo da chama do seu fogão.

Pra mim, nessa receita vale a máxima MENOS É MAIS. Eu gosto do sabor do salmão, então quero senti-lo o mais forte possível. Eu geralmente faço uma salada bem leve de acompanhamento, mas como ainda não tinha ido ao supermercado, fiz um refogado com cogumelos portobello, alho, cebola, tomate cereja, couve de bruxelas e milho, no azeite. Temperei com sal, pimenta cayena e pimenta do reino. Sim, era o que tinha na geladeira.

Não, eu não coloco azeite na frigideira pra fazer o salmão. Para isto, eu uso frigideiras antiaderentes, com um bom teflon. Além de diminuir as calorias, não há mesmo a necessidade, uma vez que o próprio peixe já possui gordura própria.

Sim, eu sempre faço o salmão com a pele e retiro apenas na hora de comer. A pele do salmão ajuda a manter o formato do peixe, e sem ela você conseguirá no máximo um picadinho.

DSC_0843

DSC_0846

Anúncios

Obrigada por seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s