Frango com Quiabo

Frango com QuiaboDa mesma maneira que eu adoro comer uma comida super phyna e elegantchy, eu ATORON comer comida simples, sem GRAMÚ nem frescura, quase com gosto de interiorrrrrrrrrrrrrr.

Sabe comida de mãe? Aquela comida que só tem a pretensão de agradar a cria e fazê-la comer vegetais, nada demais, nada além disso? Pois é.

Eu duvide-o-dó que se eu perguntar aí qual era sua comida preferida quando era criança, alguém vai dizer: steak tartar. Tudo bem, a gente pode até amar esse prato, mas comida com gosto de infância é aquela gostosa e simples. É a galinhada, a lasanha, a macarronada, o peixe assado, a canja, o frango com quiabo…

Sim, eu sei, to ~nostálgica~. Mas é que frango com quiabo era uma das coisas que eu mais AMAVA quando era criança. Aliás, eu pedia pra minha mãe catar os quiabos todos e me dar, já que meu irmão detestava (e deve detestar até hoje). Pra quem mora em Minas, Goiás e adjacências, frango com quiabo não é novidade nenhuma, mas no resto do país não é lá uma combinação muito aprazível.

A verdade é que muita gente tem preconceito com o pobre do quiabo, que é meio gosmentinho, é verdade, mas que não é tão gosmento assim. Como pra tudo na vida existe uma técnica, com o quiabo não seria diferente, neam?

Mas bora parar de prosear e vamos pro que interessa.

Ingredientes (para 2 pedreiros)

  • 2 coxas e 2 sobrecoxas de frango sem pele
  • 1 dente de alho
  • 1 col sopa azeite
  • 1 folha de louro
  • 2 col sopa molho inglês
  • água quanto baste
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • 5 quiabos picados em rodelas

PRE-PÁRA!

  1. Em uma panela em fogo médio, refogue o alho no azeite. Coloque os pedaços de frango e deixe dourar dos dois lados.
  2. Em seguida, acrescente o sal, a pimenta, o louro e o molho inglês com 1/2 copo de água.
  3. O processo é: acrescente 1/2 copo de água sempre que a mesma secar, durante 25 minutos aproximadamente, mais ou menos. Coxa e sobrecoxa demoram mais a cozer e caso esse processo não seja feito corretamente, o interior vai ficar vermelho, o que não é nada legal. Na real, é bem nojento mesmo.
  4. Quando a última água tiver secado, coloque o quiabo e deixe refogando por, mais ou menos, 3 minutos, ou até estar al dente.

DICA: Quiabo deve ser refogado só em óleo. Água o faz soltar aquela gosma toda que tá dentro, ou seja, NUNCA refogue com água, só com óleo.

Frango com QuiaboUpdate: Sugestão de acompanhamento, aquela farofa beeem torradinha e um arroz branco NUSSSSSSSSSSSSSSSSSS ATÉ SALIVO SÓ DE PENSAR.

Anúncios

Tentáculos de Pota (ou Polvo) à Vinagrete

Tentáculos de Pota (ou Polvo) à VinagretePota parece muito com polvo = tem tentáculos = textura gelatinosa = nojooooooooooooooooooo.

Essa era minha lógica mental quando eu era criança. Aliás, tudo que viesse do mar era nojento. Eu era capaz de comer um quilo de jiló na maior boa-vontade, mas não comia um bicho feio desse nem que me amarrassem. Ainda bem que a gente cresce, neam?

Se eu soubesse que ia gostar tanto de frutos-do-mar/mariscos assim que começasse a comer, tinha começado mais cedo! Além de muito gostosos, os frutos-do-mar são muito saudáveis, dependendo do preparo. Aliás, estudos comprovam que a dieta mediterrânica, rica em frutos-do-mar e outros alimentos como o azeite, os cereais integrais e frutas e legumes sazonais, é uma das mais saudáveis do mundo, tendo se tornado até Patrimônio Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2010. Leia mais sobre esse estilo de vida aqui e aqui.

Estudos à parte, devo confessar que tinha certo receio em preparar este bicho. A verdade é que essa foi a primeira vez que preparei Pota. SIMMMM! Meu debute!

Aqui em Portugal é muito comum o preparo de pota e polvo, sendo várias receitas contendo este ingrediente. Dentre as várias versões, a receita de Vinagrete é uma das mais comuns.

Fui ao supermercado e encontrei tentáculos de pota pela metade do preço. Eu olhei pra ele, ele olhou pra mim, a gente se encarou…

Polvo à Vinagrete

Come to me, BABE.

e decidi que finalmente era hora de duelarmos.

Diferença entre pota e polvo: Aqui em Portugal, usa-se muito a pota no lugar do polvo, por ser muito parecido com o primo rico em sabor, mas mais barato. Caso não encontre a Pota, faça com o Polvo que dará certo na mesma e o gosto ficará muito parecido.

Dica: Eu gosto de usar luvas de plástico (daquelas médicas, tenho sempre um pacote em casa) quando manuseio frutos-do-mar e peixes. Isso evita mão fedida e estresse de duas horas lavando a mão com limão.

Bora pra receita.

Ingredientes (para duas pessoas)

  • 800 g de tentáculos de pota
  • 2 tomates picados
  • 1/2 cebola roxa picada
  • 1 pimentão italiano vermelho picado em pedaços bem pequenos
  • 1 pimentão verde picado em pedaços bem pequenos
  • 1 jalapeña picada (opcional)
  • 4 col sopa azeite
  • suco de 1/2 limão (eu usei siciliano)
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • 1/2 col sopa vinagre balsâmico
  • salsinha e cebolinha picadas bem miudinhas

PRE-PÁRA!

  1. Lave bem os tentáculos com sal grosso para tirar qualquer sujeira e aquela “gosma” da pele.
  2. Leve uma panela com sal grosso para ferver. Quando a água estiver borbulhando, coloque a pota/polvo.
  3. Enquanto isso, corte todos os demais ingredientes e misture em uma travessa.
    *O tempo de cozimento da pota é variável: já ouvi dizer que deve-se cozer por 45 minutos na pressão, 30 minutos na pressão, 1 hora na água fervente e até por apenas TRêS minutos. EUZINHA DA SILVA deixei na água fervente por vinte minutos e provei um pedaço para ver como estava. A textura estava ótima e não estava borrachenta. Retirei da água, passei por água corrente para interromper o cozimento e piquei em rodelas. O mais importante é a textura, que não deve ser chiclete. Ela deve ser firme e macia.
  4. Quando o polvo estiver pronto, acrescente aos vegetais, tempere com o azeite, sal, limão, vinagre e pimenta.
  5. Finalize com salsinha e cebolinha picada.
  6. Leve à geladeira por meia hora antes de servir OU coloque dois cubos de gelo no vinagrete.

Pota à Vinagrete

Precisar, não precisa, mas é uma mão na roda: Centrífuga para Salada

Decidi criar essa tag pro blog motivada pelas milhares de novidades com os quais nós, cozinheiras(os) amadores, nos deparamos diariamente. É tanta novidade que eu fico confooosa!

A bem da verdade, nada além de uma faca, uma colher de pau e uma panela é indispensável para a arte de cozinhar, afinal, não foi assim que a humanidade sobreviveu até o século 19?

Pois muito bem. A questão é que não estamos mais no século 19, a eletricidade é uma realidade, o homem já foi à Lua, já inventaram o OB e a modernidade taí. Ou você acha mesmo que se nossas bisavós pudessem ter uma batedeira pra bater a nata até virar manteiga ela ia mesmo dizer: “não, não, quero passar uma hora aqui batendo isso na mão, eu curto uma ~musculação~.

Se tem novidade, utensílios e máquinas que facilitam a vida e o trabalho, WHY NOT? Muitas coisas parecem fúteis à primeira vista, outras realmente são totalmente dispensáveis mas cabe a cada um escolher se quer ter ou não, e outras ainda não passam de uma invenção para ganhar dinheiro.

Utensílios de cozinha: quem são? Onde vivem? Para que servem? Como se reproduzem? Hoje, no Globo Repórter.

Voltando…

Tudo isso começou quando, um belo dia na loja de chinês, me deparei com essa jeringonça, a Centrífuga para Salada, para os íntimos, Secadora de Salada:

Secadora de Saladas

Vivi vinte ~E TANTOS~ anos sem ela? Sim. Poderia viver mais vinte ~E TANTOS~ anos sem? Com certeza. Mas olha, que mão na roda!

O processo de lavar as folhas para a salada é complexo e realizado em etapas, devo dizer. Não é só dar aquela lavadinha, assoprar e por no prato não, caro colegue. Primeiramente, mergulha-se as folhas em água com produto/água sanitária para matar todos os habitantes indesejados das folhas. Depois, as folhas devem ser bem enxaguadas, para ninguém comer salada com produto químico. Por fim, MAS NÃO MENOS IMPORTANTE, as folhas devem ser bem secadas a fim de evitar fungos e que estraguem. Ninguém curte comer folha molhada, neam?

A secadora facilita todo esse processo, permitindo que você faça todo o trabalho em apenas um local. Adeus deixar as folhas secando na peneira por 3 horas para que dê tempo de secar tudo. Em cinco minutos, tá pronto!

Com a centrífuga, você coloca sua folhinhas lá dentro, cobre com água e coloca o produto para matar ~germes~ por 10 minutos.

Centrífuga para Salada

Depois, escorra a água, encha novamente com água limpa e enxague para que o produto de limpeza saia.

Em seguida, gire a alavanca de cima, para que o compartimento de dentro gire e escorra o excesso de água.

Centrífuga para SaladaTa daaaaaaaaaaaaaaaaam! Folhas secas em dois minutos!

Centrífuga para SaladaGente, não preciso dizer que eu virei adepta dele todos os dias, né? Não precisar mais ficar balançando as folhas de um lado pro outro na peneira.. Oh Glória!

A minha centrífuga anônima (não tem a marca gravada em nenhum canto) é toda de plástico e eu comprei por 5 euros numa loja de chinês perto da minha casa, mas já vi até em supermercado, na área de utensílios de cozinha, para vender.

Ganhou o selo “Precisar, não precisa, mas é uma mão na roda” com louvor!

Este post NÃO É publieditorial.

Bolo Cítrico

Bolo CítricoTem certos dias em que tudo o que você precisa é de um bom pedaço de bolo, simples, sem cremes nem coberturas ou recheios, pra acompanhar aquela xícara de café bem quente e passado na hora.

Né não?

Eu não sei vocês, mas um bolinho desse tem muito valor pra mim, ainda mais no pequeno-almoço de domingo, que é o pequeno-almoço de rei daqui de casa.  <3

Ele fica bem fofinho e azedinho, por causa da combinação de citrinos. Perfuma a casa inteira!

Felicidade pura!

Felicidade pura!

Bora pra receita!

Ingredientes

  • 250 ml de suco de laranja natural
  • 120 ml suco de limão (eu usei o siciliano, que é menos azedinho)
  • 300 g açúcar
  • 1 col sopa manteiga
  • 4 ovos (claras e gemas separadas)
  • 350 g farinha de trigo
  • 1 col sopa fermento em pó
  • 1 col sopa de açúcar de confeiteiro para polvilhar.

PRE-PÁRA!

  1. Pré-aqueça o forno a 180º e unte uma forma com manteiga e farinha.
  2. Em uma batedeira (ou usando o braço do marido) bata bem as gemas, para que elas percam o cheiro de ovo (ou tire a pele previamente).
  3. Acrescente na seguinte ordem, batendo bem sempre antes de acrescentar o próximo ingrediente: açúcar, manteiga, sucos, farinha de trigo. Esta última acrescente aos poucos.
  4. Bata as claras em neve e adicione-as juntamente com o fermento com muito cuidado, mexendo o mínimo possível, em movimentos de baixo para cima, para que as claras não percam a “fofura”.
  5. Disponha a massa na forma e leve para assar por aproximadamente 40 minutos. Faça o teste do palito para saber se está bom, se sair limpo, retire e desenforme ainda quente.
  6. Polvilhe o açúcar de confeiteiro para enfeitar.

Bolo Cítrico

Bruschetta (Brusqueta) time!

BruschettaFui na frutaria comprar frutas (mentiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiira) e me deparei com figos lindos, maravilhosos e super apetitosos. Uma pessoa normal pensaria: ‘hummmmm, doces!’

Mas né, eu não sou uma pessoa normal.

Até porque a bruschetta clássica, com tomate e manjericão, é uma delícia, mas para que fazer o arroz com feijão sempre?

Trouxe meus figos absolutos e necessários pra casa, juntamente com prosciutto AND queijo brie *amor eterno, amor verdadeiro*. Como meu marido não curte minhas combinações mirabolantes, fiz uma que eu SABIA que ele ia gostar.

Deem um desconto, ele é café-com-leite.

Adendo: meu digníssimo diz que brie tem gosto de sabão em pó. QUERO VIVER PARA SEMPRE NUMA MÁQUINA DE LAVAR ROUPA. #ficadica

Não precisa nem dizer que a mistura figo com brie e figo com prosciutto foram as que mais gostei, neam? A mistura ficou uma delícia! O sabor delicado da fruta com o salgado do queijo e do presunto ficaram APENAS phynos! Me senti até mais rycah.

Bruschetta

Bruschetta

A outra bruschetta é uma mistura de tomate cereja com anchovas, alcaparras e azeitona preta. MA-RA!

Ingredientes

  • 250 g de tomates cereja cortados ao meio
  • 50 g anchovas em conserva
  • 1 dente de alho picadinho
  • 3 col sopa alcaparras
  • 2 col sopa azeitonas pretas em rodelas
  • 1 pimenta malagueta picada (eu uso a desidratada)
  • lascas de parmesão
  • pimenta do reino a gosto (não é necessário sal)

PRE-PÁRA!

  1. Em uma frigideira quente, refogue as anchovas com o alho.
  2. Acrescente as alcaparras, as azeitonas, os tomates, a malagueta e a pimenta do reino. Refogue apenas até os tomates murcharem, o que acontece muito rápido.
  3. Sirva no pão e decore com lascas de parmesão.

O PÃO PARA BRUSCHETTA: Esfregue alho no pão (geralmente o italiano, como eu não tinha usei um rústico daqui de Portugal, chamado Mafra) e passe azeite por cima. Leve os pães ao forno quente por cinco minutos, no máximo.

Bruschetta

Bruschetta

Versão café-com-leite.