Salada Niçoise

Hola, que tal? Como foi o findi?

O meu foi bem tranquilo, na verdade.

O problema é a segunda:

Godfather

O Poderoso Chefão não curte segundas….

Sábado acordei cedo COMO SEMPRE pra ir à academia. Excepcionalmente neste sábado a aula não foi com o professor matador, então eu estou inteira, obrigada.

O outono definitivamente já deu as caras por aqui. Choveu praticamente o fim-de-semana inteiro.

Aguaceiros

Aguaceiros o fim-de-semana todo.

E chuva pede cobertor, chocolate-quente AND aconchego, né não?

Final da tarde do sábado fui bater perna com moms e adquiri uma moldura pra alojar meu poster há muito tempo encostado, só esperando sua hora chegar.

Por favor, eu quero as boas-vindas pro mais novo integrante da cozinha:

Quadro

Muito amor pra um quadro só! S2 S2

Esse quadrinho eu comprei quando ainda morava no Brazil. Trouxe pra cá e finalmente ele ganhou o lugarzinho dele, não é muito fofo, gentem? NUM GUENTO!!!!

Fora isso, a única emoção forte foi o episódio final de Breaking Bad. Alguém aí assiste/curte/odeia? Assisti o último episódio com muita dó, e agora to órfã. Quero mais 10 temporadas!!! Não existe justiça no mundooooooooo!!! :~~~~ #fãxiita

De comida, que é o que realmente interessa por aqui, teve bastante. Coisa pheeeeeeeeeeeeeeeena! Achei salmão fresco a preço de peito de frango, e É LÓGICO que eu trouxe pra casa. Aproveitei e fiz um Tartare de Salmão, que vou postar a receita durante a semana. Teve também pão e bolo gelado de coco. #muitasemoções

Mas hoje vou postar a receita que me fez ganhar o dia.

Vocês sabem que eu sou #aloka da salada, neam? Além de inventar muitas, AMO fazer as combinações clássicas. E o almoço de sábado foi de uma combinação super clássica, old, but gold: Salada Niçoise.

Como o nome não nega, essa salada é originária da França. A salada possui diveeeeeeeeeeeeeeersas combinações, portanto eu não sei realmente qual é a original. Tem gente que coloca batata, outros colocam queijos, eu prefiro me ater aos ingredientes que coloquei na minha.

Salada Niçoise

Bora pra receita?

Ingredientes

  • 2 folhas de alface americana, 2 folhas de alface roxa e punhado de folhas de rúcula – OU AS FOLHAS QUE TIVER EM CASA, DA SUA PREFERÊNCIA
  • 1 chalota roxa cortada em rodelas
  • 1/2 lata de atum
  • 1 lata de 29 g de anchovas
  • 10 azeitonas pretas
  • 1 ovo
  • 1 tomate
  • 100 g vagem (eu usei congelada)
  • folhinhas de dill (também conhecido como endro ou aneto) para decorar – FIRULA
  • molho de mostarda e mel (receita aqui)

PRE-PÁRA!

  1. Coloque água para ferver. Assim que levantar fervura, coloque o ovo para cozer por exatos 8 minutos. Passado o tempo, retire do fogo, passe por água corrente fria e retire a casca imediatamente. Corte-os em quatro e reserve.
  2. Em uma panela, coloque as vagens congeladas e leve ao fogo até que a água derreta. Não é necessário acrescentar mais água. Assim que estiverem al dente passe por água corrente para interromper o cozimento. Escorra o excesso e reserve.
  3. Em uma travessa, faça uma cama com as folhas verdes escolhidas. Coloque o tomate picado, as anchovas com o óleo devidamente escorrido, as azeitonas, o atum e a cebola.
  4. Coloque por cima a vagem já escorrida e finalize com os ovos e as folhinhas de dill.
  5. Tempere com molho de mostarda e mel no momento em que for comer.

Mais nada, tia Stéfanie? Mais nada. #Qué #Di #Zê uma taça de vinho vai bem, neam… :D

Diga lá se essa combinação não fica lheeeeeeeenda? :~~

Salada Niçoise

Salada Niçoise

Seleção de Bolos

Seleção de BolosComo eu ando na ~vibe~ dos bolos essa semana, resolvi fazer minha já conhecida montagem tosca no paint, pra reunir os bolos que já passaram por aqui pelo blog.

A melhor tarde da semana merece um bolinho, né não? São oito sugestões pra você se deliciar nesta tarde lheeenda and amada!

Pra você que tá confooso sobre qual bolo fazer, adota um pra chamar de seu e corre pra cozinha!

1. Bolo de Iogurte Grego

2. Brownie

3. Bolo de Gengibre Tradicional

4. Bolo de Mandioca

5. Bolo de Chocolate Sem Farinha

6. Clássico Cheesecake – Receita da Donna Hay

7. Bolo Cítrico

8. Bolo de Banana com Canela

Beijos e bom fim-de-semana, pípou!

bye

Costeleta de Porco com Molho de Mostarda e Mel e Cebolas Caramelizadas

Costeleta de Porco com Molho de Mostarda e Mel e Cebolas Caramelizadas

Uma ideia pra dar um “tcham” naquela costeleta de porco que tá mofando na geladeira e você não sabe o que fazer com ela.

Espero que o mofando seja eufemismo, tsá?

O molho de mostarda e mel é ótemo para temperar saladas e carnes, dar um gostinho todo especial na sua comidinha que anda sem amor. Sabe aquele franguinho que você NÃO AGUENTA MAIS comer grelhado? Taca uma colherada do molho de mostarda e mel, amigue!

Ou então quando você deteeeeeeeeeeeeeeeeeeeesta rúcula e quer disfarçar o gosto, corre pro molho de mostarda e mel. Essa é sua chance de fazer sua mãe feliz, comer rúcula e ficar forte!

O meu ficou mais escurinho do que o normal, mas é porque eu usei vinagre balsâmico ao invés de limão.

:D

Bora pra receita que eu to falando muito…

Ingredientes (para duas pessoas)

Para a costeleta

  • 2 costeletas
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • fio de azeite

Para o molho

  • 4 col sopa mostarda dijon
  • 1 col sopa mostarda amarela
  • 2 col sopa vinagre balsâmico
  • 1 col sopa azeite
  • 2 1/2 col sopa de mel
  • 2 col sopa maionese
  • pitada de pimenta do reino
  • 1 col chá mostarda em grão (pra fazer a firula, mas não é necessária)

Para as cebolas

  • 1 cebola cortada à julienne
  • 1 cebola roxa cortada à julienne
  • 1 col sobremesa manteiga
  • 1 col sopa vinagre
  • 1 col sopa azeite
  • pitada de sal e pimenta do reino
  • pitada de ervas de provence

PRE-PÁRA!

  1. Tempere as costeletas com sal e pimenta do reino.
  2. Aqueça uma frigideira, coloque o azeite e coloque a carne. Abaixe o fogo e deixe cozinhar lentamente. Porco tem que estar muito bem passado. Vire do outro lado e repita o processo.
  3. Para o molho, misture todos os ingredientes. A mostarda dijon é meio forte, então caso ache necessário, troque uma das colheres da dijon por mostarda normal ou maionese (com a maionese fica bem mais suave).
  4. Na mesma frigideira usada para as costeletas, coloque um fio de azeite e refogue as cebolas. Quando ficarem transparentes, acrescente a manteiga, o vinagre, sal, pimenta do reino e as ervas de provence. Espere refogar por mais 2-3 minutos ou até o líquido secar totalmente.

CABÔ.

UPDATE: Meu marido falou que o molho, pra ele, ficou muito forte – mas pra mim tava ok. Então meu conselho pra vc que não está muito acostumado com o sabor de “wasabi” da dijon é: VAI DEVAGAR e coloca uma colherada por vez. Se errar e ficar muito forte, nada tema: coloque maionese e vá diluindo até ficar num sabor agradável ao seu paladar.”

Costeleta de Porco com Molho de Mostarda e Mel e Cebolas Caramelizadas

Costeleta de Porco com Molho de Mostarda e Mel e Cebolas Caramelizadas

Tudo o que você precisa saber pro seu bolo dar certo

Tudo o que você precisa saber pro seu bolo dar certo

Imagem daqui

Infelizmente, fazer um bolo não é só colocar tudo na batedeira, mexer como se não houvesse amanhã, botar pra assar, tirar e ele estar lindo e maravilhoso. Existem alguns protocolos que devem ser entendidos e seguidos para que seu bolo dê (ou não) certo.

A regra de etiqueta do bolo diz que ele deve ser sempre fofinho. Pra mim, isso vai do gosto do freguês. Por exemplo: eu gosto de bolo de cenoura denso, não gosto do bolo fofinho. Tem vezes que quero bolo de chocolate denso também, outras vezes quero esponjoso. O importante é saber como fazer para que ele fique de um jeito ou do outro.

Cola em mim

Cola em mim

Geralmente, eu faço assim:

  • Quando eu quero bolo pesado, eu uso os ovos inteiros e uso manteiga gelada.
  • Quando eu quero bolo fofo e esponjoso, eu uso óleo e claras em neve separadas das gemas.
  • Quando a receita tem mais açúcar do que farinha, o bolo normalmente sairá pesado.

Fora isso, algumas dicas são importantes na hora de fazer o seu bolo.

PRE-PÁRA!

  1. Separe tudo antes de começar a fazer, para ter certeza de que tem todos os ingredientes. Do contrário, você pode chegar na última etapa sem ter o ingrediente e só lhe restar pensar f****.
  2. Nunca asse bolo em forno frio. Ele deve ser pré-aquecido por, no mínimo, 10 minutos antes de assar o bolo (eu costumo deixar 15 pra garantir, neam…).
  3. Temperatura do forno deve ser sempre de 180º (média), a não ser que venha especificado na receita uma temperatura diferente.
  4. Ingredientes devem sempre estar em temperatura ambiente, com exceção da manteiga, caso queira bolo pesado.
  5. Peneire sempre ingredientes secos, como farinha, cacau em pó, açúcar… Isso ajuda a evitar que a massa fique com grumos (especialmente em lugares muito úmidos ALÔ MANAUS) e também ajuda a aerar a massa, para que ela fique mais fofa.
  6. Eu detesto usar farinha com fermento, não recomendo. Fermento deve ser colocado por último, segundos antes do bolo ir pro forno.
  7. No mundo ideal, nunca mude as quantidades da receita, caso você não saiba bem o que está fazendo. Confeitaria é meio que matemática, se você não trocar o 2 + 2 por 1 + 1 + 2, a sua conta vai dar errada e você pode acabar com um gremlin tomando conta do seu forno.
  8. Unte a forma antes de começar a fazer o bolo, com manteiga e farinha de trigo.

A primeira vez que eu fiz um bolo, minha mãe falou para eu untar com manteiga e enfarinhar. Só que ela não disse que era pra eu retirar o excesso de farinha, dando leves batidas na forma. Resultado? Eu ganhei uma crosta branca no meu primeiro bolo, que inutilizou a casca inteira. ahhahahaa #causosdastéfanie”

Mão na massa

  1. Quebre os ovos separadamente, para não correr o risco de estar com o bolo pronto e um ovo estragado acabar com a sua diversão.
  2. Quando for acrescentar os ovos (ou só as gemas, caso esteja usando clara em neve) coloque-os de um por um e bata bem, para retirar o cheiro forte de ovo.
  3. Para um bolo fofo, clara em neve é imprescindível. Coloque-a por último, fazendo o mínimo de movimentos possíveis, em movimentos de baixo para cima, para que não perder o aerado da clara.
  4. Caso a massa esteja muito densa, misture 1/3 das claras em neve primeiro para deixá-la mais fofa e só depois acrescente o restante. Isso vai facilitar o processo da mistura e você não correrá o risco de perder o aerado das claras.
  5. Por falar em clara, ela só deve ser batida no momento em que for acrescentada à massa, para que não desmanche. Clara com muito tempo começa a soltar água e desanda todo o processo.
  6. Quando for acrescentar cacau em pó por conta própria (ou seja, na receita não pedia e você resolveu quer quer um chocolatinho pra ~adoçar~, diminua a quantidade de farinha na mesma proporção. Exemplo: se a receita pede 300 g de farinha e você quer colocar 100 g de cacau, diminua a quantidade de farinha para 200g. Não é 100% de certeza que vá ficar perfeito, mas já ajuda bastante.
  7. Manteiga não é margarina. Euzinha da silva prefiro utilizar óleo à margarina, quando estou desprovida de manteiga na despensa.
  8. Por falar em manteiga, eu só uso manteiga com sal. Sal, para além do efeito óbvio de salgar, em pouca quantidade realça os sabores. Eu uso sempre manteiga com sal em qualquer receita que eu faça, mesmo que a receita peça sem. Mas aviso: tem quem considere uma heresia isso que faço!
  9. Não sei porque, mas minha mãe me ensinou assim e eu sigo à risca: massa de bolo deve ser mexida sempre no mesmo sentido. Uma vez eu vi algo dizendo sobre ajudar a não criar bolhas de ar na massa do bolo, mas não sei, só sei que eu quem não vou testar do outro jeito!
  10. Os ingredientes devem estar todos bem misturados para que o bolo fique bom.
  11. Ingredientes em pedaços, como frutas cristalizadas ou chocolate em gotas, devem ser passados por farinha de trigo antes, para evitar que se alojem no fundo da forma (coisa de densidadji, sabe?)
  12. Sempre, sempre, sempre, sempre: a última coisa a ser acrescentada vai ser a clara em neve juntamente com o fermento. Mexa o mínimo possível, em movimentos de baixo para cima, coloque na forma e leve para assar imediatamente.

Pra você que matou a aula de química, lá vai: o fermento químico passa a fazer efeito assim que entra em contato com o líquido. Por esta razão eu nunca uso farinha com fermento e é também por isso que ele deve ser incorporado por último. Quando começa a fazer efeito e não é levado ao forno, ele começa a perder o seu efeito. Walter White ficaria orgulhoso…”

Os finalmente

  1. Encha a forma (tanto de cupcake quanto normal) com apenas 2/3 da capacidade, ou você corre sérios riscos de ter que passar o resto da tarde limpando pedaços torrados que vazaram da forma. ACREDITE: VOCÊ NÃO VAI QUERER FAZER ISSO, experiência própria.
  2. Caso você tenha calculado mal e sua forma é muito maior do que a quantidade de bolo, preencha rapidamente formas pequenas de cupcake ou muffin e leve para assar. É mais seguro, vai por mim. #fikdik Caso não tenha, olha… agarra na mão de Deus e vai! (mas eu ainda acho melhor perder um pouco de massa do que ter que passar uma eternidade limpando forno)
  3. Eu gosto de usar a grelha do forno para assar, pois acho que assim o calor circula melhor e o bolo assa mais uniforme.
  4. Eu deteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeesto formas de silicone, só uso de vez em quando pra dar uso à que tenho aqui em casa. Eu acho que elas assam super mal o bolo, tem toda uma “manha” para fazê-las funcionar e SIM, ELAS PRECISAM SER UNTADAS E ENFARINHADAS. Ao menos a minha tem.
  5. Coloque o bolo no centro do forno, para que o calor circule melhor.
  6. Nunca abra o forno antes dos 25 minutos, ou ele irá murchar/batumar/solar. O ideal é que, conhecendo a receita, você só abra o forno quando o bolo estiver muito próximo de ficar pronto.
  7. Para saber se o bolo está pronto, faça o bom e velho teste do palito: enfie um palito/faca no bolo, se sair limpo, está pronto!
  8. Se o topo do bolo estiver assado e o meio ainda não estiver bom, coloque um papel alumínio para evitar que queime.
  9. Quando retirar do forno, espere 20-30 minutos antes de desenformar. Isso evitará que o bolo quebre. Se deixar na grade do fogão melhor ainda, pois assim a forma esfriará por todos os lados de forma uniforme.
  10. Quando for colocar no prato, você pode polvilhar açúcar nele para evitar que o bolo grude.

~SÓ~ isso. HAHAHAHAHAHAHA

Gente, parece muita coisa, mas no dia-a-dia a gente pega prática e tudo se torna automático. Esse aqui é praticamente o passo-a-passo versão iniciante junior para quem nunca fez um bolo na vida ou para aqueles que não tem muita prática no assunto.

Se ainda tiver sobrado alguma dúvida, só perguntar que se eu souber, eu respondo. :) E se você tiver alguma dica pra compartilhar, conta também que a gente quer saber!

Tabule de Quinoa

Tabule de QuinoaAntes de mais nada: quinua é espanhol (nome de origem) e quinoa é inglês e português adotou essa forma. #pasqualefeelings

Agradecemos a atenção.

Essa receita não é nenhuma novidade, é verdade. Em vários blogs de culinária, ela aparece na seção de alternativas saudáveis/fitness/low-carb/must. Mas eu precisava prestar uma ~homenági~ pra minha forma preferida de fazer a quinoa, pois pelo menos uma vez na semana eu faço essa combinação musa!

Quinoa, para quem tá chegando agora, é um pseudo-grão (no meio do caminho entre grão e vegetal, ainda não saiu do armário) proveniente da região andina (Peru, Bolívia, Colômbia, Equador…) e que todo mundo adotou para chamar de seu. Como NÃO CONTÉM GLÚTEN, a farinha é excelente para substituir a farinha de trigo no preparo de certos tipos de alimentos. Os celíaco piram!

E o ano de 2013 é o ano internacional da Quinoa pelas Nações Unidas, olha que chyque! As Nações Unidas escolheram a Quinoa por se tratar de um alimento altamente nutritivo, QUIÇÁ um dos mais completos. #todascorrepracomprarquinoa

As sementes de quinoa são isentas de glúten e têm todos os aminoácidos essenciais, oligoelementos e vitaminas necessários para a sobrevivência. Devido ao seu alto valor nutricional, os povos indígenas e pesquisadores o chamam de “o grão de ouro dos Andes”. Fonte: ONU Brasil

*Grasas = gorduras; Hierro = ferro; Hidratos de Carbono = o mesmo; Calorías = o mesmo; huevo = ovo; queso = queijo; leche vacuna = leite de vaca; leche humana = leite humano.

Para quem quiser saber mais sobre nossa mais nova melhor amiga de agora em diante, pode consultar aqui (em inglês), aqui (em espanhol), aqui (em inglês) e aqui (em português).

Contra fatos não há argumentos, neam??? A bicha faz super bem pra saúde e é uma delícia, não tem como não amar.

Bora pra receita que eu to mais parecida com profi de biologia hoje.

Ingredientes (para 1 pedreiro)

  • 4 col sopa de quinoa
  • 10 col sopa de água
  • 1/2 col sobremesa de sal
  • 1 tomate
  • 1/2 pepino
  • 1/2 cebola roxa
  • 2 col sopa salsinha picada bem miudinha
  • 3 col sopa hortelã picada bem miudinha
  • 2 col sopa azeite
  • suco 1/2 limão (usei siciliano)
  • sal e pimenta do reino

PRE-PÁRA!

  1. Coloque a água para ferver com o sal. Quando levantar fervura, acrescente a quinoa, abaixe o fogo e deixe ferver por 10 minutos.
  2. Enquanto isso, corte o pepino, o tomate e a cebola do seu tamanho de preferência. Em um prato, acrescente à essa mistura a salsinha e a hortelã.
  3. Assim que a quinoa ficar pronta, escorra o excesso de água em uma peneira e passe por água corrente para interromper o cozimento. Deixe a água escorrer toda.
  4. Acrescente a quinoa à mistura de tomate e pepino, tempere com sal, azeite, pimenta e limão e sirva a seguir.

OLHA QUE ~FÁCEO~.

Adendo: esse prato não é a coisa mais lheeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeenda??? To até com pena de usar! hahahaha brinks

Tabule de Quinoa

Tabule de Quinoa