Caldinho de Feijão Frade com Couve

Caldinho de Feijão Frade com Couve

aka engov natural

Sexta-feira eu e marido fizemos o happy-hour de toda semana e digamos que dessa vez a gente não brincou em serviço. Foram duas boas garrafas de vinho que fizeram o trabalho de três (tava fraca nesse dia) e que me deixaram ~daquele jeito~.

Beber em casa é tão mais legal, pq a gente não tem que dirigir pra casa, é só lavar os pés, escovar os dentes e CAPOTAR na cama! <3 <3 <3

No sábado, como era esperado, a ressaca bateu. E o que é a melhor coisa do mundo para curar a ressaca??? O Caldinho de Feijão, esse ENGOV natural!

Caldinho de Feijão Frade com Couve

Lá fui eu pra cozinha preparar esse lindo, que além de tudo é facílimo de fazer.

Eu tinha o feijão frade já cozido, que não é o tipo de feijão que costumamos usar nessa receita. Mas feijão é feijão e esse serviu perfeitamente bem pros propósitos a que se destinava: fiquei boa na hora.

Ingredientes (para dois bêbados)

  • 2 col sopa azeite ou óleo
  • ½ cebola grande picada
  • 3 dentes de alho
  • 2 xic couve manteiga (em PT galega)
  • 3 xic de feijão frade (ou outro tipo) cozido com caldo
  • 1 col sobremesa de tahini (opcional)
  • pimenta malagueta picada a gosto (opcional, só coloquei no meu)
  • pitada de orégano (usei fresco)
  • folhinhas de tomilho (usei fresco)
  • sal e pimenta preta a gosto
  • 1 xíc água (ou mais, caso queira)
  • azeite e 1 col sopa de salsinha ou coentro para finalizar

PRE-PARA

  1. Em uma panela (usei a minha diva de barro, é muito amor!!) refogue o alho e a cebola até dourar em fogo alto. Acrescente a couve e refogue mais um pouco até murchar (vai diminuir na metade).
  2. Acrescente o feijão e o restante dos ingredientes, com exceção do azeite e salsinha/coentro, e refogue por 2 minutos.
  3. Abaixe o fogo para médio, acrescente a água e deixe ferver por 5 minutos com a panela tampada para que todos os sabores se agreguem e o caldo engrosse.
  4. Após este tempo, bata o caldo com o mixer ou no liquidificador. Se o caldo ainda estiver ralo, volte para o fogo até que fique na consistência desejada.
  5. Sirva, finalize com azeite e salsinha (ou coentro) e encha o bucho de sustância!

Caldinho de Feijão Frade com Couve

Yakisoba: versão vegetariana e versão com carne de porco

Yakisoba: versão vegetariana e versão com carne de porco

Yakisoba: versão vegetariana e versão com carne de porco

To numa preguiça de postar hoje que olha, vou te contar… é muito amor mesmo por esse blog.

E aí, como foi o findi?

Sexta passada eu e marido íamos pra uma despedida de uns amigos. Infelizmente acabou não dando então resolvemos fazer nosso happy hour aqui em casa mesmo.

Yakisoba: versão vegana e versão com carne de porco

Marido pediu guaca mole e eu, como boa e prestativa esposa que sou, fiz a bendita. Aproveitei e fiz linguiças adocicadas também, que há anos não rolavam por aqui. Pra completar tostei um pão no forno, só pra dar aquela douradinha e cabou-se.

Não é porque eu gosto de cozinhar que vou ficar horas todos os dias esquentando a barriga no fogão. A gente cozinha mas não é escrava.

E pra completar, teve os maravilhosos vinhos. Na dúvida entre qual dos dois íamos beber, acabamos bebendo os dois, porque nessa casa é contra nossa religião desperdiçar álcool.

O ~pobrema~ é que se tivesse a terceira garrafa ela teria ido também. #AApraQueTeQuero

Mas foi uma boa noite. A gente tem que aproveitar enquanto não vem pirralhos, neam?

Sobre o Yakisoba, vou explicar porque existem duas versões dele. Bom, hoje é Segunda Sem Carne e eu comprei um tofu BBB ontem já pensando em usá-lo hoje. Só que, marido não curte tofu. Na realidade eu acho que ele nunca provou, mas sabe como é criança, né. Não conhece mas diz que não gosta.

Daí, como eu tinha que pensar em um prato que desse pra usar tanto tofu quanto carne de porco, eu pensei no Yakisoba! O processo todo foi mais demorado porque tive que fazer duas coisas ao mesmo tempo (tofu e carne de porco) e não pude fazer misturado, como gostaria. Caso você opte por uma das versões e faça ou a carne ou o tofu juntamente com os vegetais, ficará muito mais gostoso.

O ideal para fazer este prato é ter uma wok. Mas quem não tem cão caça com gato e a gente faz na frigideira mesmo. :D

Ingredientes

  • 60 g de tofu do tipo rijo mas que não é totalmente duro cortado em cubos grandes OU
  • 2 bifanas (que aqui em PT é bife de porco) cortadas em tiras
  • 6 col sopa óleo de gergelim
  • ½ cebola grande picada em pedaços grandes
  • 2 dentes de alho
  • ½ cenoura picada à julienne (tiras finas)
  • ½ maço de brócolis cozidos
  • 3 cogumelos frescos picados
  • ½ pimentão vermelho picado em cubos grandes
  • 100 g de macarrão tipo meada (o macarrão chinês é melhor, mas eu não tinha) *lembrando que para uma versão vegan o macarrão não pode conter ovo
  • ½ xíc shoyu (mas eu usei pouco, para ter uma versão com menos sódio; você pode acrescentar mais)
  • sal e pimenta preta moídos na hora a gosto
  • pitada de alho em pó
  • ½ pimenta malagueta picada (opcional, usei só no meu)
  • 1 cebolinha picada
  • gergelim para finalizar

PRE-PARA

Como preparar yakisoba com tofu:

  1. Coloque o macarrão pra cozer em água e sal.
  2. Em uma frigideira, aqueça duas colheres de sopa de óleo de gergelim e coloque o tofu. Tempere com shoyu, pimenta preta e alho em pó. Deixe dourar de todos os lados e reserve, pois o tofu desmancha facilmente e deve ser retirado do fogo durante o restante do processo.
  3. Acrescente mais 2 col sopa de óleo e refogue cebola e alho. A seguir, acrescente a cenoura e tempere com 2 col sopa de shoyu e pimenta preta. Acerte o sal e acrescente o brócolis. Coloque mais 2 col sopa shoyu e refogue por alguns minutos, até incorporar sabor.
  4. Agora, acrescente o pimentão e espere murchar um pouco, o que não demora muito (coisa de 3 minutos). Por fim, sempre mexendo, misture os cogumelos e mexa até que eles também murchem. Por fim, misture o macarrão e volte o tofu, misturando. Acerte o sal, acrescente mais 3 col sopa de shoyu e pimenta preta.
  5. No prato, finalize com malagueta picada, cebolinha e gergelim.

Como prepara yakisoba com carne de porco:

  1. Coloque o macarrão pra cozer em água e sal.
  2. Em uma frigideira, aqueça duas colheres de sopa de óleo de gergelim e frite a carne. Tempere com 2 col sopa de shoyu, pimenta preta e alho em pó. Frite até dourar.
  3. Sem tirar a carne da panela, repita o processo a partir do passo 3.

Pra ser bem, bem, bem sincera, eu teria que ter usado mais shoyu, mas marido tem tendência a ter pressão alta e por isso eu não curto exagerar no sal. Mas caso queira, acrescente mais e, pro líquido ficar grossinho, é só dissolver 1 col sopa de maizena em um pouco de shoyu, misturar no molho e mandar ver. ;)

Yakisoba: versão vegetariana e versão com carne de porco

Yakisoba: versão vegetariana e versão com carne de porco

 

 

DIY: Base para Panelas Quentes Usando Rolhas

 DIY: Base para Panelas Quentes Usando Rolhas

Do It Yourself, também conhecido como FAÇA VOCÊ MESM@.

Eu não sou a pessoa com mais destreza para trabalhos manuais, confesso. Mas eu até que gosto de botar a mão na massa! De vez em quando aqui em casa eu me meto a fazer umas reciclagens de coisas que eu não quero jogar fora, por saber que elas ainda podem virar coisas muito úteis. Uma delas é a rolha.

Antes que você venha me chamar de alcoólatra, infelizmente nem todas as rolhas são minhas. Amigos muito solícitos guardaram algumas e me deram, porque sabiam que eu estava juntando tsá.

Inicialmente eu estava guardando as rolhas pra fazer um quadrinho, mas num dia em que eu tinha uma panela quente para colocar na mesa e não tinha uma base decente, as rolhas ganharam outro destino. Na minha cabeça o acabamento ia ser um pouco melhor, é verdade. Mas foi a primeira vez que fiz, então não me importo que a cola tenha ficado aparente. O importante é a ideia e você reaproveitar suas rolhas também, pois de fácil não gasta nenhum material, olha só:

Para uma base, você vai precisar de:

  • 32 rolhas
  • cola quente e pistola

PRE-PARA

  1. Como eu tinha muitas rolhas, eu fiz duas bases. Na primeira tentativa a base ficou suuuuuuuuuper torta, porque eu fui juntando as rolhas de qualquer jeito e colando. Portanto, o que eu sugiro é: separe as rolhas em duplas que tenham o mesmo tamanho e cole tudo de dois em dois.
  2. Depois de fazer os pares de rolhas, você vai montar o par, pra que ele saia certinho. Monte primeiro antes de sair colando, para ter certeza de que a base ficará um quadrado. Olha a diferença de uma pro outra (isto aconteceu porque, como eu disse, na primeira tentativa eu saí colando tudo de qualquer jeito):

    DIY: Base para Panelas Quentes Usando Rolhas

    A da esq está com várias pontas maiores e a da dir está com os lados praticamente certinhos.

  3.  Espere secar para poder usar.

Dica 1: use uma cola quente que, quando seque, fique transparente. A minha não é de muito boa qualidade, por isso ficou branca e muito aparente depois de seca.

Dica 2: cuidado ao manusear a cola quente. To com uma bolha até hoje de uma queimadura quando estava fazendo as bases.

Agora meu próximo passo será fazer base para copos. Quando eu fizer, venho aqui mostrar o resultado! E então, gostaram da ideia? Que acham de eu implementar essa nova categoria no Hat?

 DIY: Base para Panelas Quentes Usando Rolhas

Dica: Livros Sobre Economia na Cozinha

Dica: Livros Sobre Economia na Cozinha

No post anterior, fiz uma relação com 20 dicas práticas de como economizar na cozinha. As dicas são mais um #HALPAPLUSK praquelas pessoas que querem cortar gastos, sem cortar na qualidade, ainda mais alimentícia.

Pois bem, hoje a pedidos de uma leitora fofuxa and miguxa (beijo Tany!) faço um post com dicas de livros que falam do assunto economia. Não conheço muitos, é verdade, mas vou indicar dois aqui que conheço e gosto muito, por conterem dicas muito usáveis.

  1. Poupe com Jamie
    Apesar de ter receitas usando ingredientes que até para padrões europeus não são assim tão “dia-a-dia”, eu acho legal poder saber o que fazer com aquelas sobras dos ingredientes mais ~chiques~ que a gente comprou pro jantar especial, por exemplo. Além disso, o que pra mim é o mais interessante do livro são as inúmeras dicas de como poupar, guardar e utilizar os ingredientes, do que as receitas em si. Afinal, cada um reutiliza as sobras que tem, né? Na minha casa não sobra lagosta (porque não tem), mas sobra bastante vegetal, carne e grãos, por exemplo. A gente vive, se adapta e usa o que tem, né? Se a ideia é poupar, não é pra ficar comprando um monte de ingredientes pra fazer a receita, ao meu ver. É pra usar o que tem.
  2. The Leftovers Handbook: An A-Z of Every Conceivable Ingredient in Your Kitchen With Inspirational Ideas and Recipes for Using Them
    Livro da blogueira Suzy Bowler, do Sudden Lunch, infelizmente não tem tradução em português, mas se você consegue ler em inglês, este é um livro excelente e muito didático sobre como usar especificamente e inteligentemente as sobras.
    Eu costumo pensar que cozinhar tendo o supermercado inteiro à disposição não é tão difícil assim. Agora, abrir a geladeira, ver os “restos” e conseguir fazer uma refeição deliciosa daí, isso pra mim é cozinhar de verdade.
    Outra curiosidade é que, por ser um livro voltado mais para as dicas, não tem muitas fotos.
  3. Alimentação Inteligente – Coma Melhor, Poupe Mais
    Este livro foi realizado pela Direção Geral de Saúde de Portugal, com objetivo de instruir os consumidores portugueses a comer melhor por menos. Ele é excelente! Dividido pelo caminho que o alimento faz até nossa casa, ele começa por ensinar como planejar as compras, como comprar, confeccionar, conservar e finaliza com cinco passos de como poupar na alimentação. E quer saber o melhor? O livro está disponível para download na internet aqui. A gente poupa no livro também! :D

Espero que estas dicas tenham ajudado. E se vocês souberem de mais algum livro com a temática, dêem as dicas nos comentários. ;) Boa semana!