Panquequinhas Integrais de Milho com Maionese de Abacate Vegan

Panquequinhas integrais de milho com maionese de abacate

Panquequinhas integrais de milho com maionese de abacate

Não sou dessas pessoas que tem muito tempo; não mesmo. Aliás, o que me falta na vida é tempo para fazer tudo o que eu quero/preciso. Por isso, quando eu tenho um almoço delicioso pronto em questão de 20 minutos, podem ter certeza que a felicidade, meus amigues, ela é plena.

Panquequinhas integrais de milho com maionese de abacate

De vez em quando essas panquequinhas figuram aqui em casa. Elas são deliciosas e podem ser feitas com absolutamente qualquer vegetal: brócolis, cenoura, ervilha, milho… Qualquer um, que não solte água como o tomate, serve para essa receita. Hoje eu apresento a vocês as panquequinhas com o que eu tinha na minha despensa: milho e um abacate que estava em vias de ser devorado pelos fungos.

Ah, a maionese de abacate é vegan. Mais uma saladinha para acompanhar e é só correr para o abraço, digo, almoço.

Ingredientes:
Para as Panquequinhas:

  • 150g de farinha de trigo integral
  • 1 colher (chá) de fermento em pó químico (para bolo)
  • ½ xícara de água em temperatura ambiente
  • 2 ovos
  • 1 xic de milho/ervilha/brócolis/cenoura (pode ser da espiga, pode ser de lata)
  • ½ cebola pequena picada em cubos
  • pitada de pimenta calabresa
  • 3 col sopa de ervas picadas (salsinha e coentro ou os dois)
  • sal e pimenta do reino moída na hora
  • óleo de girassol, para fritar

Para a Maionese:

  • 1 abacate bem maduro
  • azeite (o bastante até dar o ponto)
  • suco de ½ limão
  • sal e pimenta do reino moída na hora
  • Opcional: pimenta picadinha para ficar ‘ardente’

PRE-PARA

Panquecas:

  1. Em uma tigela, misture a água e os ovos, batendo bem.
  2. Em seguida, acrescente a farinha de trigo integral, o sal, a pimenta e o fermento.
  3. Por último, adicione o milho, a cebola, a pimenta e as ervas, misturando gentilmente.
  4. Em uma frigideira quente, adicione um fio de óleo. Com duas ou três colheres de sopa, vá fazendo panquequinhas na frigideira, formando “montinhos”. Deixe fritar por 1-2 minutos, até que esteja bem dourada e firme.
  5. Vire do outro lado e espere dourar.

 

Maionese:

  1. No liquidificador, adicione o abacate, o limão, o sal e a pimenta. Comece a bater e vá acrescentando o azeite, até que a misture fique com consistência cremosa, tipo maionese.

Panquequinhas integrais de milho com maionese de abacate

Anúncios

Feliz 2015 e Mull de Berinjela e Tofu

Depois de um longo, longo inverno…

Mull de Berinjela

Desde o último post teve férias prolongadas, natal, ano novo, uma máquina fotográfica na assistência e uma defesa da tese de mestrado, OU SEJA, #tavafácilpraninguém

E por falar em defesa de mestrado….

Mull de Berinjela e Tofu

Sou mestre!!! Uaaaaaaaaaaaalaaaaaaaaaaaaa

 

Foram dois anos de muita dedicação, muitas noites mal dormidas, muito nervosismo e muitos, muuuuuuitos livros lidos, mas tudo foi recompensado no final. Foi um dia para ficar na memória.

Mull de Berinjela e Tofu

After Party

E lógico que tinha que ter comemoração na casa dos Stefaisk Medeiros. Um vinho, só para não deixar o dia passar em branco, uma vez que eu estava muito cansada porque o nervosismo me deixou completamente esgotada #soudessas. A propósito, vinho aprovadíssimo!

Estou pensando, inclusive, em criar a categoria #vinhodasemana, uma vez que eu e marido costumamos beber um vinho diferente toda sexta, para conhecer a vasta, porém bela variedade de vinhos portugueses. Que acham? #novidades

Mas agora vamos ao que interessa mesmo nesse recanto da internet: COMIDA.

Dias atrás estava eu viajando nos blogs de comida (porque quando não é isso é vídeo de bicho) quando me deparei com a receita de Mull de Berinjela, do blog Technicolor Kitchen.  Meu único pensamento foi: tenho que fazer isso AGORA. Fiz a primeira vez e, como era óbvio que iria acontecer, nunca mais parei. Com algumas pequenas adaptações e incrementos, nasceu o Mull de Berinjela com Tofu, que vos apresento hoje, como todo amor e carinho. Congratz eternos à Patrícia Scarpin porque isso é DOSSSSHHHH DEUSESSSSHHHH

Mull de Berinjela e Tofu

Ingredientes (serve 2 pedreiros)

  • 1 berinjela grande cortada no sentido do comprimento e depois em fatias de ½ dedo (vai ficar tipo meia-lua)
  • azeite de oliva a gosto
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • ½ cebola picada em cubos
  • 3 dentes de alho espremidos
  • 4 tomates (que não estejam muito maduros, daqueles que já estão mais moles) cortados em cubos grosseiros
  • 1 col chá páprika picante (ou páprika normal, caso não goste de pimenta)
  • ½ col chá cominho em sementes esmagados na hora (caso não tenha, pode usar o em pó mesmo, mas o sabor vai ficar mais fraco)
  • 150g tofu cortados em cubos
  • suco de ½ limão grande siciliano ou tahiti
  • 1 col chá orégano seco
  • folhas de manjericão

PRE-PA-RA

  1. Disponha berinjela em forma untada com azeite, tempere com sal e pimenta e mais azeite e leve para assar em forno pré-aquecido a 180º por aproximadamente 20 minutos (ela deve começar a amolecer, mas não demais a ponto de perder o formato e se desfazer).
  2. Em uma panela, esquente o azeite e refogue a cebola até que esteja dourada. Acrescente o alho e refogue mais 2 minutos. Adicione o tomate, a páprika, o cominho, sal e pimenta e deixe cozinhar por cerca de 5 minutos ou até que o tomate esteja se desfazendo.
  3. Acrescente o tofu e refogue por mais 2 minutos. Em seguida, acrescente a berinjela, cozinhe mais 2 minutos, para que tudo incorpore o sabor dos temperos. Acerte sal, caso necessário.
  4. Desligue o fogo, adicione o limão, orégano e folhas de manjericão. Sirva ainda quente.

Mamão com açúcar, né?

Mull de Berinjela e Tofu

Gente, essa receita é deliciosa!!! Fica bom como antepasto (retirando o tofu lembra uma caponata), como prato principal acompanhado de salada de folhas verdes e, segundo meu marido (que mandou eu dar a dica) fica maravis com uma massa e usando o Mull como molho! E olha, se ele, que odiava berinjela e tofu mandou eu dar a dica, é porque a dica é de amygoh!

Mull de Berinjela e Tofu

Beijo me liga!

Brusqueta (Bruschetta) Clássica e “Tudo depende da consciência das pessoas”

 

Brusqueta Clássica

Itália, TCHIAMU!

Vamos falar de coisa boa? Vamos falar de brusqueta? SE VOCÊ LEU OUTRA COISA, VOCÊ TÁ NO BLOG ERRADO.

Como tradicionalmente já temos feito por aqui, durante a Segunda Sem Carne o post é de receitas veganas ou vegetarianas. E se tem uma receita vegetariana que eu AMO é a brusqueta clássica. A combinação de tomate, azeite, queijo e manjericão é simplesmente genial! Quem resolveu pensar que dava certo…

36545-olha-ta-de-parabens-diapo-1

ô trem bão!!!!

E já que estamos falando da Segunda Sem Carne, como já contei aqui, semana passada eu estive no evento do Dia Mundial da Alimentação organizado pela FAO em parceria com a Calouste Gulbenkian, para discutir o combate ao desperdício. Tive a oportunidade de conversar com o representante da FAO em Portugal, Hélder Muteia, que também já atuou no Brasil por três anos.

Na entrevista, questionei o representante principalmente sobre a questão da pecuária e seus efeitos degradantes ao meio ambiente, aos ecossistemas e até mesmo à saúde (sem falar nos maus-tratos aos animais). O diretor me respondeu que, para atingirmos o equilíbrio do ecossistema, é sim preciso que toda a sociedade consuma de forma mais consciente e altere seus padrões de consumo: “É necessário evitar excessos e revisitar todos os sistemas para sermos mais eficientes e sustentáveis”, comenta. Ainda de acordo com Muteia, esta mudança é sim possível, e como exemplo deu o Reino Unido, que em poucos anos, reduziu drasticamente seu desperdício: “Devemos trabalhar para despertar as consciências. As pessoas estão no comando de tudo, tudo depende da consciência das pessoas.”, pondera.

Realmente, tudo depende da consciência das pessoas. Se eu e você decidirmos que está na hora de mudar o mundo, de mudar as políticas e de mudar a fome, a miséria e o desperdício, ninguém poderá nos impedir. A mudança somos eu e você, colegue!

E para incentivar a diminuição do consumo de carne, vou postar uma receita que NÃO TEM como ser melhor. A clássica brusqueta!

Ingredientes (para 2)

  • 2 pães inteiros ou 4 fatias do pão de sua preferência (eu não lembro o nome do pão que eu usei, sorry :[ )
  • 1 dente de alho descascado
  • 5 tomates picados em cubos
  • 150g mozzarella cortada em cubos ou qualquer outro queijo amanteigado
  • 150 ml azeite extra-virgem DO BOM
  • folhas de manjericão para decorar
  • sal a gosto

PRE-PARA

  1. Em uma tigela, misture o tomate com o queijo. Só tempere com sal na hora em que for montar a brusqueta e servi-la, pois o sal fará com que o tomate solte água.
  2. Grelhe levemente uma das superfícies dos pães, para que eles dêem uma leve tostada mas não cheguem a torrar. Eu fiz na boca do fogão por que não quis esquentar um forno inteiro só para isso.
  3. Esfregue em toda a superfície do pão o dente de alho.
  4. Agora, capriche no azeite. Molhe bem os pães com essa maravilha divina.
  5. Disponha os tomates com queijo já temperados. Capriche na quantidade!
  6. Coloque mais azeite por cima dos tomates para temperá-los.
  7. Coloque folhinhas de manjericão (em duas brusquetas eu fiz um teste e coloquei folhas de orégano frescas, mas não tem nem comparação! Com manjericão fica mil vezes melhor).
  8. Sirva imediatamente.

Brusqueta Clássica

 

Brusqueta Clássica

 

Caldinho de Feijão Frade com Couve

Caldinho de Feijão Frade com Couve

aka engov natural

Sexta-feira eu e marido fizemos o happy-hour de toda semana e digamos que dessa vez a gente não brincou em serviço. Foram duas boas garrafas de vinho que fizeram o trabalho de três (tava fraca nesse dia) e que me deixaram ~daquele jeito~.

Beber em casa é tão mais legal, pq a gente não tem que dirigir pra casa, é só lavar os pés, escovar os dentes e CAPOTAR na cama! <3 <3 <3

No sábado, como era esperado, a ressaca bateu. E o que é a melhor coisa do mundo para curar a ressaca??? O Caldinho de Feijão, esse ENGOV natural!

Caldinho de Feijão Frade com Couve

Lá fui eu pra cozinha preparar esse lindo, que além de tudo é facílimo de fazer.

Eu tinha o feijão frade já cozido, que não é o tipo de feijão que costumamos usar nessa receita. Mas feijão é feijão e esse serviu perfeitamente bem pros propósitos a que se destinava: fiquei boa na hora.

Ingredientes (para dois bêbados)

  • 2 col sopa azeite ou óleo
  • ½ cebola grande picada
  • 3 dentes de alho
  • 2 xic couve manteiga (em PT galega)
  • 3 xic de feijão frade (ou outro tipo) cozido com caldo
  • 1 col sobremesa de tahini (opcional)
  • pimenta malagueta picada a gosto (opcional, só coloquei no meu)
  • pitada de orégano (usei fresco)
  • folhinhas de tomilho (usei fresco)
  • sal e pimenta preta a gosto
  • 1 xíc água (ou mais, caso queira)
  • azeite e 1 col sopa de salsinha ou coentro para finalizar

PRE-PARA

  1. Em uma panela (usei a minha diva de barro, é muito amor!!) refogue o alho e a cebola até dourar em fogo alto. Acrescente a couve e refogue mais um pouco até murchar (vai diminuir na metade).
  2. Acrescente o feijão e o restante dos ingredientes, com exceção do azeite e salsinha/coentro, e refogue por 2 minutos.
  3. Abaixe o fogo para médio, acrescente a água e deixe ferver por 5 minutos com a panela tampada para que todos os sabores se agreguem e o caldo engrosse.
  4. Após este tempo, bata o caldo com o mixer ou no liquidificador. Se o caldo ainda estiver ralo, volte para o fogo até que fique na consistência desejada.
  5. Sirva, finalize com azeite e salsinha (ou coentro) e encha o bucho de sustância!

Caldinho de Feijão Frade com Couve

Yakisoba: versão vegetariana e versão com carne de porco

Yakisoba: versão vegetariana e versão com carne de porco

Yakisoba: versão vegetariana e versão com carne de porco

To numa preguiça de postar hoje que olha, vou te contar… é muito amor mesmo por esse blog.

E aí, como foi o findi?

Sexta passada eu e marido íamos pra uma despedida de uns amigos. Infelizmente acabou não dando então resolvemos fazer nosso happy hour aqui em casa mesmo.

Yakisoba: versão vegana e versão com carne de porco

Marido pediu guaca mole e eu, como boa e prestativa esposa que sou, fiz a bendita. Aproveitei e fiz linguiças adocicadas também, que há anos não rolavam por aqui. Pra completar tostei um pão no forno, só pra dar aquela douradinha e cabou-se.

Não é porque eu gosto de cozinhar que vou ficar horas todos os dias esquentando a barriga no fogão. A gente cozinha mas não é escrava.

E pra completar, teve os maravilhosos vinhos. Na dúvida entre qual dos dois íamos beber, acabamos bebendo os dois, porque nessa casa é contra nossa religião desperdiçar álcool.

O ~pobrema~ é que se tivesse a terceira garrafa ela teria ido também. #AApraQueTeQuero

Mas foi uma boa noite. A gente tem que aproveitar enquanto não vem pirralhos, neam?

Sobre o Yakisoba, vou explicar porque existem duas versões dele. Bom, hoje é Segunda Sem Carne e eu comprei um tofu BBB ontem já pensando em usá-lo hoje. Só que, marido não curte tofu. Na realidade eu acho que ele nunca provou, mas sabe como é criança, né. Não conhece mas diz que não gosta.

Daí, como eu tinha que pensar em um prato que desse pra usar tanto tofu quanto carne de porco, eu pensei no Yakisoba! O processo todo foi mais demorado porque tive que fazer duas coisas ao mesmo tempo (tofu e carne de porco) e não pude fazer misturado, como gostaria. Caso você opte por uma das versões e faça ou a carne ou o tofu juntamente com os vegetais, ficará muito mais gostoso.

O ideal para fazer este prato é ter uma wok. Mas quem não tem cão caça com gato e a gente faz na frigideira mesmo. :D

Ingredientes

  • 60 g de tofu do tipo rijo mas que não é totalmente duro cortado em cubos grandes OU
  • 2 bifanas (que aqui em PT é bife de porco) cortadas em tiras
  • 6 col sopa óleo de gergelim
  • ½ cebola grande picada em pedaços grandes
  • 2 dentes de alho
  • ½ cenoura picada à julienne (tiras finas)
  • ½ maço de brócolis cozidos
  • 3 cogumelos frescos picados
  • ½ pimentão vermelho picado em cubos grandes
  • 100 g de macarrão tipo meada (o macarrão chinês é melhor, mas eu não tinha) *lembrando que para uma versão vegan o macarrão não pode conter ovo
  • ½ xíc shoyu (mas eu usei pouco, para ter uma versão com menos sódio; você pode acrescentar mais)
  • sal e pimenta preta moídos na hora a gosto
  • pitada de alho em pó
  • ½ pimenta malagueta picada (opcional, usei só no meu)
  • 1 cebolinha picada
  • gergelim para finalizar

PRE-PARA

Como preparar yakisoba com tofu:

  1. Coloque o macarrão pra cozer em água e sal.
  2. Em uma frigideira, aqueça duas colheres de sopa de óleo de gergelim e coloque o tofu. Tempere com shoyu, pimenta preta e alho em pó. Deixe dourar de todos os lados e reserve, pois o tofu desmancha facilmente e deve ser retirado do fogo durante o restante do processo.
  3. Acrescente mais 2 col sopa de óleo e refogue cebola e alho. A seguir, acrescente a cenoura e tempere com 2 col sopa de shoyu e pimenta preta. Acerte o sal e acrescente o brócolis. Coloque mais 2 col sopa shoyu e refogue por alguns minutos, até incorporar sabor.
  4. Agora, acrescente o pimentão e espere murchar um pouco, o que não demora muito (coisa de 3 minutos). Por fim, sempre mexendo, misture os cogumelos e mexa até que eles também murchem. Por fim, misture o macarrão e volte o tofu, misturando. Acerte o sal, acrescente mais 3 col sopa de shoyu e pimenta preta.
  5. No prato, finalize com malagueta picada, cebolinha e gergelim.

Como prepara yakisoba com carne de porco:

  1. Coloque o macarrão pra cozer em água e sal.
  2. Em uma frigideira, aqueça duas colheres de sopa de óleo de gergelim e frite a carne. Tempere com 2 col sopa de shoyu, pimenta preta e alho em pó. Frite até dourar.
  3. Sem tirar a carne da panela, repita o processo a partir do passo 3.

Pra ser bem, bem, bem sincera, eu teria que ter usado mais shoyu, mas marido tem tendência a ter pressão alta e por isso eu não curto exagerar no sal. Mas caso queira, acrescente mais e, pro líquido ficar grossinho, é só dissolver 1 col sopa de maizena em um pouco de shoyu, misturar no molho e mandar ver. ;)

Yakisoba: versão vegetariana e versão com carne de porco

Yakisoba: versão vegetariana e versão com carne de porco