13 Coisas Que Você Tem Feito Errado

Gente, achei alguns vídeos no youtube (essa Barsa dos tempos modernos) de técnicas que facilitam nossa vida na cozinha e resolvi compartilhar, só pra dizer que VOCÊ ESTÁ FAZENDO ISSO ERRADO. São coisas tão simples que fica a pergunta no ar: como por Zeus eu nunca pensei nisso antes?!?!?! Olha só:

1. Como descascar batata:

2. Como cortar tomates COMO UM NINJA (apenas amei a descrição):

3. Como descascar banana como um macaco:

4. Como descascar alho:

5. Como quebrar uma maçã com as mãos (pra que alguém vai querer quebrar uma maçã eu não sei, mas né, vai que alguém aí tá a fim só pelo ~esporte~?

6. Como tirar polpa de romã (essa eu já tinha visto no Masterchef):

7. Como prevenir que um abacate escureça (essa eu vou fazer ainda pra ver se é verdade mesmo):

8. Como descascar kiwi:

E com vocês, os russos! (sempre eles)

9. Três coisas que você tem feito errado:

10. Como comer melancia AHAHAHAHAHAHAHAA O CARA É O GÊNIO DA MELANCIA!

11. E O MELHOR: COMO DESCASCAR LARANJA!!! (Essa fica para a posteridade, ensinarei aos meus filhos)

 

Vocês tem mais dicas para me dar? To amando aprender trucões no youtube! hahaha

Anúncios

Tudo o que você precisa saber pro seu bolo dar certo

Tudo o que você precisa saber pro seu bolo dar certo

Imagem daqui

Infelizmente, fazer um bolo não é só colocar tudo na batedeira, mexer como se não houvesse amanhã, botar pra assar, tirar e ele estar lindo e maravilhoso. Existem alguns protocolos que devem ser entendidos e seguidos para que seu bolo dê (ou não) certo.

A regra de etiqueta do bolo diz que ele deve ser sempre fofinho. Pra mim, isso vai do gosto do freguês. Por exemplo: eu gosto de bolo de cenoura denso, não gosto do bolo fofinho. Tem vezes que quero bolo de chocolate denso também, outras vezes quero esponjoso. O importante é saber como fazer para que ele fique de um jeito ou do outro.

Cola em mim

Cola em mim

Geralmente, eu faço assim:

  • Quando eu quero bolo pesado, eu uso os ovos inteiros e uso manteiga gelada.
  • Quando eu quero bolo fofo e esponjoso, eu uso óleo e claras em neve separadas das gemas.
  • Quando a receita tem mais açúcar do que farinha, o bolo normalmente sairá pesado.

Fora isso, algumas dicas são importantes na hora de fazer o seu bolo.

PRE-PÁRA!

  1. Separe tudo antes de começar a fazer, para ter certeza de que tem todos os ingredientes. Do contrário, você pode chegar na última etapa sem ter o ingrediente e só lhe restar pensar f****.
  2. Nunca asse bolo em forno frio. Ele deve ser pré-aquecido por, no mínimo, 10 minutos antes de assar o bolo (eu costumo deixar 15 pra garantir, neam…).
  3. Temperatura do forno deve ser sempre de 180º (média), a não ser que venha especificado na receita uma temperatura diferente.
  4. Ingredientes devem sempre estar em temperatura ambiente, com exceção da manteiga, caso queira bolo pesado.
  5. Peneire sempre ingredientes secos, como farinha, cacau em pó, açúcar… Isso ajuda a evitar que a massa fique com grumos (especialmente em lugares muito úmidos ALÔ MANAUS) e também ajuda a aerar a massa, para que ela fique mais fofa.
  6. Eu detesto usar farinha com fermento, não recomendo. Fermento deve ser colocado por último, segundos antes do bolo ir pro forno.
  7. No mundo ideal, nunca mude as quantidades da receita, caso você não saiba bem o que está fazendo. Confeitaria é meio que matemática, se você não trocar o 2 + 2 por 1 + 1 + 2, a sua conta vai dar errada e você pode acabar com um gremlin tomando conta do seu forno.
  8. Unte a forma antes de começar a fazer o bolo, com manteiga e farinha de trigo.

A primeira vez que eu fiz um bolo, minha mãe falou para eu untar com manteiga e enfarinhar. Só que ela não disse que era pra eu retirar o excesso de farinha, dando leves batidas na forma. Resultado? Eu ganhei uma crosta branca no meu primeiro bolo, que inutilizou a casca inteira. ahhahahaa #causosdastéfanie”

Mão na massa

  1. Quebre os ovos separadamente, para não correr o risco de estar com o bolo pronto e um ovo estragado acabar com a sua diversão.
  2. Quando for acrescentar os ovos (ou só as gemas, caso esteja usando clara em neve) coloque-os de um por um e bata bem, para retirar o cheiro forte de ovo.
  3. Para um bolo fofo, clara em neve é imprescindível. Coloque-a por último, fazendo o mínimo de movimentos possíveis, em movimentos de baixo para cima, para que não perder o aerado da clara.
  4. Caso a massa esteja muito densa, misture 1/3 das claras em neve primeiro para deixá-la mais fofa e só depois acrescente o restante. Isso vai facilitar o processo da mistura e você não correrá o risco de perder o aerado das claras.
  5. Por falar em clara, ela só deve ser batida no momento em que for acrescentada à massa, para que não desmanche. Clara com muito tempo começa a soltar água e desanda todo o processo.
  6. Quando for acrescentar cacau em pó por conta própria (ou seja, na receita não pedia e você resolveu quer quer um chocolatinho pra ~adoçar~, diminua a quantidade de farinha na mesma proporção. Exemplo: se a receita pede 300 g de farinha e você quer colocar 100 g de cacau, diminua a quantidade de farinha para 200g. Não é 100% de certeza que vá ficar perfeito, mas já ajuda bastante.
  7. Manteiga não é margarina. Euzinha da silva prefiro utilizar óleo à margarina, quando estou desprovida de manteiga na despensa.
  8. Por falar em manteiga, eu só uso manteiga com sal. Sal, para além do efeito óbvio de salgar, em pouca quantidade realça os sabores. Eu uso sempre manteiga com sal em qualquer receita que eu faça, mesmo que a receita peça sem. Mas aviso: tem quem considere uma heresia isso que faço!
  9. Não sei porque, mas minha mãe me ensinou assim e eu sigo à risca: massa de bolo deve ser mexida sempre no mesmo sentido. Uma vez eu vi algo dizendo sobre ajudar a não criar bolhas de ar na massa do bolo, mas não sei, só sei que eu quem não vou testar do outro jeito!
  10. Os ingredientes devem estar todos bem misturados para que o bolo fique bom.
  11. Ingredientes em pedaços, como frutas cristalizadas ou chocolate em gotas, devem ser passados por farinha de trigo antes, para evitar que se alojem no fundo da forma (coisa de densidadji, sabe?)
  12. Sempre, sempre, sempre, sempre: a última coisa a ser acrescentada vai ser a clara em neve juntamente com o fermento. Mexa o mínimo possível, em movimentos de baixo para cima, coloque na forma e leve para assar imediatamente.

Pra você que matou a aula de química, lá vai: o fermento químico passa a fazer efeito assim que entra em contato com o líquido. Por esta razão eu nunca uso farinha com fermento e é também por isso que ele deve ser incorporado por último. Quando começa a fazer efeito e não é levado ao forno, ele começa a perder o seu efeito. Walter White ficaria orgulhoso…”

Os finalmente

  1. Encha a forma (tanto de cupcake quanto normal) com apenas 2/3 da capacidade, ou você corre sérios riscos de ter que passar o resto da tarde limpando pedaços torrados que vazaram da forma. ACREDITE: VOCÊ NÃO VAI QUERER FAZER ISSO, experiência própria.
  2. Caso você tenha calculado mal e sua forma é muito maior do que a quantidade de bolo, preencha rapidamente formas pequenas de cupcake ou muffin e leve para assar. É mais seguro, vai por mim. #fikdik Caso não tenha, olha… agarra na mão de Deus e vai! (mas eu ainda acho melhor perder um pouco de massa do que ter que passar uma eternidade limpando forno)
  3. Eu gosto de usar a grelha do forno para assar, pois acho que assim o calor circula melhor e o bolo assa mais uniforme.
  4. Eu deteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeesto formas de silicone, só uso de vez em quando pra dar uso à que tenho aqui em casa. Eu acho que elas assam super mal o bolo, tem toda uma “manha” para fazê-las funcionar e SIM, ELAS PRECISAM SER UNTADAS E ENFARINHADAS. Ao menos a minha tem.
  5. Coloque o bolo no centro do forno, para que o calor circule melhor.
  6. Nunca abra o forno antes dos 25 minutos, ou ele irá murchar/batumar/solar. O ideal é que, conhecendo a receita, você só abra o forno quando o bolo estiver muito próximo de ficar pronto.
  7. Para saber se o bolo está pronto, faça o bom e velho teste do palito: enfie um palito/faca no bolo, se sair limpo, está pronto!
  8. Se o topo do bolo estiver assado e o meio ainda não estiver bom, coloque um papel alumínio para evitar que queime.
  9. Quando retirar do forno, espere 20-30 minutos antes de desenformar. Isso evitará que o bolo quebre. Se deixar na grade do fogão melhor ainda, pois assim a forma esfriará por todos os lados de forma uniforme.
  10. Quando for colocar no prato, você pode polvilhar açúcar nele para evitar que o bolo grude.

~SÓ~ isso. HAHAHAHAHAHAHA

Gente, parece muita coisa, mas no dia-a-dia a gente pega prática e tudo se torna automático. Esse aqui é praticamente o passo-a-passo versão iniciante junior para quem nunca fez um bolo na vida ou para aqueles que não tem muita prática no assunto.

Se ainda tiver sobrado alguma dúvida, só perguntar que se eu souber, eu respondo. :) E se você tiver alguma dica pra compartilhar, conta também que a gente quer saber!

Resenha: Master Crumble Premium-Musli

Resenha: Master Crumble Premium-Musli

Eu já comi muita ‘bird food’ (comida de pássaro) nessa minha vida.

‘Bird Food’ por que quando eu dividi apartamento com uns amigos sérvios, há alguns bons anos atrás, era assim que eles chamavam a granola que eu comia no meu petit-déjeuner, porque eu sou phyna.

Pelas minhas andaças supermercados afora, eu já comprei muita porcaria. Já comprei musli que só vinha aveia, já comprei uns que eram extremamente doces e só vinham açúcar e já comprei musli que prometia vir fruta cristalizada que de fruta não tinha NADA.

Era uma tristeza.

Foi então que, já morando aqui em Portugal, me deparei com esse Musli no supermercado Lidl. Sabe quando você abre o pacote e parece que as Portas da Esperança abriram e lá estava o teu parente distante que você não via há 20 anos?

POIS É.

Cheio de frutinhas cristalizadas (porque amo/sou fruta cristalizada), frutas desidratadas, nozes e sementes. É o paraíso dos comedores de alpiste!

Dentre as frutas, destaque para o coco, a banana E A UVA desidratadas. NOTA 1000! Tem ainda macadâmia, avelã, pistache, nozes e amêndoas, DE VERDADE. <3 <3 <3 <3

O pacote com 750 g custa € 2,99 no Lidl e eu nunca vi em nenhum outro lugar para vender. Também não sei se existe a mesma versão em outros países mas acredito que sim, pois o pacote tá em alemão ENTÃO NO MÍNIMO NA ALEMANHA TAMBÉM DEVE VENDER, NEAM.

Resenha: Master Crumble Premium-Musli

Amor em forma de comida de pássaro

Resenha: Master Crumble Premium-Musli

Como eu sou ALOKA da uva passa (em Pt chama Sultana), eu ainda compro um pacote que vende no Mini-Preço, que são as com o melhor custo benefício. São 200 g por € 0,74 e sem a treva da semente! Tudo junto e misturado é muito amor.

Infelizmente, como nada é perfeito, ele é bem calórico. :((

Resenha: Master Crumble Premium-Musli

Clique na foto para vê-la em detalhes

Mas quando eu quero doce e não posso, eu como ele puro E JURO que a vontade de doce passa. Fora que a gente não come 100 g de uma vez, né? Então dá pra incluir na dieta.

Este post NÃO É um publieditorial, todos os produtos foram comprados e estou apenas dando minha sincera opinião.”

Precisar, não precisa, mas é uma mão na roda: Centrífuga para Salada

Decidi criar essa tag pro blog motivada pelas milhares de novidades com os quais nós, cozinheiras(os) amadores, nos deparamos diariamente. É tanta novidade que eu fico confooosa!

A bem da verdade, nada além de uma faca, uma colher de pau e uma panela é indispensável para a arte de cozinhar, afinal, não foi assim que a humanidade sobreviveu até o século 19?

Pois muito bem. A questão é que não estamos mais no século 19, a eletricidade é uma realidade, o homem já foi à Lua, já inventaram o OB e a modernidade taí. Ou você acha mesmo que se nossas bisavós pudessem ter uma batedeira pra bater a nata até virar manteiga ela ia mesmo dizer: “não, não, quero passar uma hora aqui batendo isso na mão, eu curto uma ~musculação~.

Se tem novidade, utensílios e máquinas que facilitam a vida e o trabalho, WHY NOT? Muitas coisas parecem fúteis à primeira vista, outras realmente são totalmente dispensáveis mas cabe a cada um escolher se quer ter ou não, e outras ainda não passam de uma invenção para ganhar dinheiro.

Utensílios de cozinha: quem são? Onde vivem? Para que servem? Como se reproduzem? Hoje, no Globo Repórter.

Voltando…

Tudo isso começou quando, um belo dia na loja de chinês, me deparei com essa jeringonça, a Centrífuga para Salada, para os íntimos, Secadora de Salada:

Secadora de Saladas

Vivi vinte ~E TANTOS~ anos sem ela? Sim. Poderia viver mais vinte ~E TANTOS~ anos sem? Com certeza. Mas olha, que mão na roda!

O processo de lavar as folhas para a salada é complexo e realizado em etapas, devo dizer. Não é só dar aquela lavadinha, assoprar e por no prato não, caro colegue. Primeiramente, mergulha-se as folhas em água com produto/água sanitária para matar todos os habitantes indesejados das folhas. Depois, as folhas devem ser bem enxaguadas, para ninguém comer salada com produto químico. Por fim, MAS NÃO MENOS IMPORTANTE, as folhas devem ser bem secadas a fim de evitar fungos e que estraguem. Ninguém curte comer folha molhada, neam?

A secadora facilita todo esse processo, permitindo que você faça todo o trabalho em apenas um local. Adeus deixar as folhas secando na peneira por 3 horas para que dê tempo de secar tudo. Em cinco minutos, tá pronto!

Com a centrífuga, você coloca sua folhinhas lá dentro, cobre com água e coloca o produto para matar ~germes~ por 10 minutos.

Centrífuga para Salada

Depois, escorra a água, encha novamente com água limpa e enxague para que o produto de limpeza saia.

Em seguida, gire a alavanca de cima, para que o compartimento de dentro gire e escorra o excesso de água.

Centrífuga para SaladaTa daaaaaaaaaaaaaaaaam! Folhas secas em dois minutos!

Centrífuga para SaladaGente, não preciso dizer que eu virei adepta dele todos os dias, né? Não precisar mais ficar balançando as folhas de um lado pro outro na peneira.. Oh Glória!

A minha centrífuga anônima (não tem a marca gravada em nenhum canto) é toda de plástico e eu comprei por 5 euros numa loja de chinês perto da minha casa, mas já vi até em supermercado, na área de utensílios de cozinha, para vender.

Ganhou o selo “Precisar, não precisa, mas é uma mão na roda” com louvor!

Este post NÃO É publieditorial.

MasterChef Australia S02E05 – Masterclass

MasterChef Australia S02E05 Masterclass

Quem me conhece, sabe. Eu sou ALOKA do MasterChef Australia. Já vi todas as temporadas (com exceção da última, que estou acompanhando). Apesar do Gordon participar do MasterChef USA, o programa não chega nem aos pés da versão australiana, por alguns bons motivos:

  1. Os competidores tem um nível muito maior de conhecimento, experiência e se arriscam muito mais na composição dos pratos;
  2. A versão americana tem os “dramas” que a tv americana adora mostrar, enquanto a versão australiana é focada na cozinha, que é o que me interessa. Não quero ver picuínha entre participantes, quero ver mão na massa;
  3. Cada temporada tem quase 80 episódios, contra uma média de 24 da versão americana;
  4. Os chefs-juízes ensinam muito mais do que na versão americana;
  5. Gary, George e Matt são muito legais, engraçados e divertidos, enquanto que na versão americana eu só gosto do Gordon mesmo;
  6. Chefs renomados mundialmente participam da versão australiana, mostrando técnicas e receitas;
  7. Morro de vontade de conhecer a Austrália só por causa do programa;
  8. Todo mundo que participa é legal, desenvolvi a teoria que todos os australianos são queridos, hospitaleiros, divertidos, sem preconceitos, felizes e muito legais, só por causa do programa!
  9. Por fim, a versão australiana tem o Masterclass, que são episódios onde os chefs mostram técnicas, receitas e dão dicas: ou seja, é uma aula de culinária gratuita com chefs muy fuedas!  Para quem curte cozinhar, é uma maravilha!

Dito isto, uma das desvantagens é que a falta de legendas exclui muita gente de assistir os episódios e entender as dicas, infelizmente. :/

Eu comecei a reassistir as Masterclasses, já que esqueci muitas das coisas vistas. Resolvi assistir como uma aluna, anotando as principais dicas em um caderno para que pudesse revisitá-las depois. E foi aí que Santa Cher me deu uma luz e pensei: “porque não compartilhar?”

Então os posts que virão a seguir são as minhas principais impressões sobre o que foi aprendido, durante todos os programas. A temporada 1 já foi vista, mas prometo voltar a ela algum dia para compartilhar com vocês.

Espero que realmente gostem desse tipo de post! :)

Dica 1: Vegetais devem ser cozidos em uma mínima quantidade de água, ou ficam com aquele aspecto molenga. E sempre os tampe quando estiverem cozendo, para fazer vapor.

Dica 2: Fazer uma emulsão nada mais é do que misturar líquido e óleo. A emulsão pode ser feita, por exemplo, entre manteiga e água, óleo e água, vinagre e óleo. Sabe quando a gente coloca óleo na água que vai cozer o macarrão? Pois é, a gente faz uma emulsão e não sabe.

Dica 3: Adicione texturas ao prato. Se a salada é de folhas, coloque castanhas. Ex.: Gary fez uma salada de legumes cozidos e adicionou pistaches e uma folha crocante de batata.

MasterChef Australia S02E05 Masterclass

MasterChef Australia S02E05 Masterclass

 

Sobre churrasco, existem muitas maneiras de se preparar um steak, cada um faz como acha melhor. Tem chefs que só temperam a carne depois dela assada, tem chefs que temperam antes, outros ainda temperam enquanto ela está grelhando. Mas algumas dicas são universais:

Dica 4: O fogo tem que estar alto, mas nunca ridiculamente alto; do contrário, ele queimará a carne e ela estará crua por dentro.

Dica 5: Trabalhe de um jeito metódico, para não se perder no tempo.

Dica 6: Aprenda como fazer uma carne mal passada (rare), Meio mal passada (medium rare), ao ponto (medium) e bem passada (well done). Tudo tem a ver com o tempo de cozedura, que só se aprende na prática.

Dica 7: Ao grelhar um bife, jamais fique virando ele a toda hora.

Dica 8 (minha): Tenha SEMPRE um relógio à mão quando for preparar um bife, para saber exatamente a quanto tempo ele está grelhando.

 Masterchef Australia S02E05 - Masterclass

Dica 9: Como limpar uma lula (squid).

Dica 10: Cozinhe sempre a parte de dentro da lula.

Masterchef Australia S02E05 - Masterclass

Masterchef Australia S02E05 - Masterclass

Dica 11: Não tenha medo de misturar sabores. Ex: George fez uma sobremesa de framboesa com gelatina, folhas baby de manjericão e champagne. Pra mim parece deliciosa!

Masterchef Australia S02E05 - Masterclass

Para quem quiser acompanhar o episódio de MasterChef Australia, S02E05 Masterclass, este é o link no youtube