Resenha: Burguers&Beer

Oioioi,

Resenha: Burguers&Beer

(Clique nas fotos para ve-las com mais detalhes.)

Quem acompanha o blog no instagrão viu que sábado o blog foi convidado para conhecer o Burguers&Beer, localizado no Espaço Monumental (espaço famoso e bem conhecido para quem mora em Lisboa).

Fomos lá experimentar coisas que a gente nem gosta aqui nesse blog: hamburguer e cerveja. <3 <3 <3

A hamburgueria tem uma ementa variada e o que chama bastante atenção é a carta de cervejas, que possui mais de 40 opções internacionais, além de 8 cervejas de pressão. Acho bem dygno.

Logo de cara confesso que gostei MUITO do espaço. Com uma cara de pub inglês (que eu AMO), pra assistir jogos e beber cerveja é neste tipo de lugar que eu gosto de ir. Fora que a hamburgueria tem uma enorme janela com uma vista incrível pra praça de Saldanha.

As paredes são decoradas com imagens clássicas do cinema, uma vez que fica ao lado de um dos cinemais mais antigos da cidade – achei isso bem legal também.

 

Resenha: Burguers&Beer

A primeira cerveja servida foi uma chamada Deus (11,5%), uma cerveja belga que tem parte da fabricação na França, produzida como espumante (e servida como tal também). A produção desta cerveja é limitada anualmente, por isso ela é sim cara. Adorei, sinceramente. Foi a primeira vez que provei uma cerveja deste tipo e gostei imenso.

Para harmonizar com esta bebida foi nos servido duas tostas: uma de camarão com queijo e outra de farinheira com tomate fresco. Achei as tostas muito criativas e fugindo do lugar comum. Achei ambas excelentes e bem temperadas, principalmente a de camarão.

Resenha: Burguers&Beer

A segunda cerveja foi a belga Blanche de Namur (4,5%), uma cerveja muito refrescante. Achei ideal para os dias de calor e gostei por terem harmonizado o prato com uma salada.

A cerveja foi inicialmente derramada no copo com o líquido a entrar em contato com o limão e depois jogamos o limão dentro da cerveja. Achei bem deliciosa.

Quanto à salada de frango, sinceramente achei ok. Não era nada inventiva, mas bem servida. Uma salada de frango igual a que podemos encontrar facilmente em qualquer lugar.

Resenha: Burguers&Beer

Resenha: Burguers&Beer

Com o prato principal foram servidas duas cervejas: a belga Tripel Karmeliet (8%) e a também belga Kwak (8,4%).

Essas foras as duas cervejas com mais “cara” de cerveja. Encorpadas, é possível sentir o gosto do malte e da cevada, apesar de ambas serem bem diferentes. A Karmeliet leva trigo, aveia e malte e consta que sua produção segue desde 1679 (!). É levemente adocicada, foi de todas a que mais gostei.

Mas a Kwat não fica atrás. Ela tem gosto mais forte que as anteriores. Achei o copo uma maravilha! Ele não fica em pé sozinho e precisa do suporte (inclusive temos que beber segurando no suporte).

Disseram-me que o copo e suporte são assim pois imitam os antigos suportes que existiam nas carruagens para que os cocheiros pudessem colocar suas cervejas. Nem preciso dizer que achei o máximo, adoro uma firula como essa.

Agora, o hamburguer. Bem, eu pedi o chilli burguer e, quanto ao fato de ser chilli, não tenho nada a reclamar. Inclusive o molho era realmente bom. Minha observação fica pelo fato de eu ter achado que havia molho demais – tanto que quase não senti o gosto da carne, que deveria ser o verdadeiro campeão do prato.

Também senti falta de batatas artesanais, que acho muito mais saborosas. Ok que batata frita até quando é ruim é boa, mas para uma hamburgueria, uma batata artesanal faz toda a diferença.

Resenha: Burguers&Beer

Por último, a sobremesa, ou melhor: as sobremesas.

Fomos servidos de um pedaço de torta de maçã e outro de cheesecake e ambos estavam excelentes. Doces na medida certa, não tenho nada a reclamar de nenhum deles.

A cerveja que acompanhou os pratos foi a belga Liefmans Frutesse (4,2%), uma cerveja frutada que amadurece por 18 meses antes de ser misturada a sumos naturais de morango, framboesa, sabugueiro, cereja e mirtilo. Também refrescante e muito saborosa, foi a cerveja ideal para combinar com a sobremesa.

Acredito que a maioria das mulheres que não gostam de tomar cerveja por causa do gosto amargo gostariam dessa (inclusive foi a preferida das demais mulheres presentes na mesa).

 

Minha opinião é a de que apesar de ser um local de hamburguers e cervejas, o hamburguer deixou um pouco a desejar. As tostas e sobremesas me ganharam muito mais em matéria de comida.

Se eu voltarei ao local? CERTAMENTE! A carta de cervejas é maravilhosa, os preços são justos, o ambiente é muito agradável, perfeito para ver jogos e descontrair e o serviço foi excelente.

Consta ainda que Burguers&Beer tem uma carta de gins – bebida que anda em alta por aqui. Mas essa degustação ficou para uma próxima.

Burguers&Beer

Local: Avenida Fontes Pereira de Melo, 51, Dolce Vita Monumental, ao lado da bilheteira do cinema, no piso de cima.

Mais alguém já foi ao Burguers&Beer? Gostaram?

Este post não é um publieditorial. A autora foi convidada para conhecer o restaurante e deu suas sinceras impressões sobre o local.

Maionese de Leite e Alho (sem ovos) e Molho Tártaro

Molhos para Hamburguer: Maionese de Leite e Alho (sem ovos) e Molho Tártaro

E não é que o jantar de aniversário do marido ainda tá rendendo posts??

Eu trabalhei que nem condenada nesse dia, Brazeeeeeeewwwwwwwwww!!!

Além do Pão de Hamburguer (receita aqui), Anéis de Cebola (onion rings – receita aqui), Batatas Rústicas (receita aqui) e o bolo campeão de Ganache de Chocolate (receita aqui), eu ainda fiz dois molhos para acompanhar a comilança.

Cara, cansei só de escrever.

Pois é, acontece que hamburguer sem molho, não é hamburguer. Quédizê. É, mas não rola a mesma emoção a cada dentada. Hamburguer seco não é coisa de Deus, vamos combinar.

Daí que sem querer ser muito original, resolvi fazer velhos aparecidos daqui de casa, só porque eles já são tão bons que não precisam de melhora.

Eu nunca, nunca, JAMÉ compro maionese pronta. Se tem uma coisa que eu curto é comer maionese caseira, que não tem segredo nenhum, é fácil, rápido e barato de fazer. E eu confio mais.

A propósito, essa maionese dura até uma semana na geladeira porque não leva ovo. Maionese com ovo eu aconselho comer no mesmo dia e não guardar, afinal, ovo cru e estragado pode dar um piriri homéééééricoooooo.

Ingredientes (1 porção)

Para a maionese de leite:

  • ½  xic leite
  • 1 dente de alho triturado
  • pitada de sal
  • suco de ½  limão (usei siciliano)
  • 1 a 2 xic de óleo (usei de girassol)

Para o molho tártaro:

  • 1 porção de maionese de leite sem alho
  • 1 col chá de mostarda dijon
  • ½ col chá de mostarda
  • ½ cebola média ralada
  • 1 col sopa de alcaparras picadas grosseiramente na faca
  • 2 col sopa picles picados em cubos bem pequenos
  • ½ col sopa salsinha bem picada
  • ½ col sopa de limão (usei siciliano)
  • pitada de sal e pimenta branca

PRE-PA-RA

Maionese:

  1. Misture todos os ingredientes, com exceção do óleo, no liquidificador e comece a bater.
  2. Pelo buraco da tampa, vá derramando um fio de óleo com o liquidificador funcionando e mexendo a mistura. Bata até que a mistura do leite comece a engrossar, até ficar com consistência de maionese. Dá para fazer na mão? Dá. Mas tem que bater bem e ininterruptamente até virar maionese. Se quiser uma aula de musculação grátis, fica a dica.
    Atenção: a quantidade de óleo é muito relativa, portanto, vá acrescentando até dar o ponto – que pode ser mais do que a quantidade recomendada. Quem falou que maionese era light?

Molho tártaro:

  1. Faça a maionese como explicado acima.
  2. Acrescente os demais ingredientes e misture bem.

 

Molhos para Hamburguer: Maionese de Leite e Alho (sem ovos) e Molho Tártaro

Molhos para Hamburguer: Maionese de Leite e Alho (sem ovos) e Molho Tártaro

Hamburguer de Soja com Milho e Molho de Iogurte com Ervas

Hamburguer de Soja com Milho e Molho de Iogurte com ErvasUPDATE: PONNNNRRRAAAAAAMMMMMM, hamburguer de soja SEM SOJA não rola, neam? A quantidade já está especificada. :)  #FALHANOSSA

Essa receita serve para provar que em time que está ganhando SE MEXE SIM.

Alguns dias atrás eu postei a receita do Mini Hamburguer de Soja com Lentilhas que eu totalmente me apaixonei. Daí a gente pensa: fazer igual, neam?

Mas isso aqui é um brógui de culinária e brógui de culinária não é bagunça. FIGURINHA REPETIDA NÃO COMPLETA ÁLBUM, então eu tentei melhorar o que já era MA-RA-VI-LHO-SO. E não é que eu consegui?

Esse hamburguer de soja com milho ficou com a mesma textura que o anterior, mas com o adocicado do milho, que combinou perfeitamente com o molho do iogurte.

Infelizmente ele não é vegan, mas os ovo-lacto-vegetarianos podem respirar aliviados. :)

Bora pra receita?

Ingredientes

Para o Hamburguer

  • 1 xic soja hidratada
  • 1 dente de alho
  • 1/2 cebola pequena picada
  • 1/2 xic de milho
  • 2 ovos
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • 1 col sopa de azeite
  • farelo de trigo que baste (eu usei aprox 1 xic)
  • salsinha, cebolinha, cheiro verde, picados

Para o molho

  • 2 col sopa de cottage, que eu já ensinei como fazer aqui
  • 1 copo de iogurte desnatado
  • suco de 1/2 limão
  • salsinha picada
  • sal a gosto

PRE-PÁRA!

1. Para o molho, misture tudo e reserve.

2. Pré-aqueça o forno em 180º e coloque papel manteiga em uma assadeira. Reserve.

3. Para o hamburguer, misture tudo em um bowl, à exceção do farelo, que deve ser acrescentado aos poucos, até a mistura ter liga.

4. Faça hamburguers com a mão e coloque na assadeira por aproximadamente 20 minutos ou até eles estarem bem dourados. Sirva ainda quente.

Hamburguer de Soja com Milho e Molho de Iogurte com Ervas

Hamburguer de Soja com Milho e Molho de Iogurte com Ervas

Mini Hamburguer de Soja com Lentilha

Mini Hamburguer de Soja com Lentilha Assado no Forno

E foi aí que eu tava doida para comer soja, mas querendo dar aquela variada. Sabe como é, soja refogada é bom, mas enjoa.

Mas eu também não queria enfiar o joelho na jaca só para comer uma soja decente, foi quando surgiu a ideia: hamburguer de soja, WHY NOT?

Resolvi incrementar com lentilhas, para dar aquela melhorada nas vitaminas/proteínas/sei lá o que, ÃNFÃ, ficar mais saudável, coisital.

O ~pobrema~ foi que esse hamburguer me surpreendeu e eu já quero ele todos os dias. :~~

A minha tentativa era de que ele fosse um hamburguer vegano, mas como usei farelo de trigo ao invés de farinha de trigo, tive que usar ovo ou não ia funfar o negócio. Mas a minha saga pelo hamburguer de soja vegano continua! Aguardem as cenas dos próximos capítulos.

Bora pra receita:

Ingredientes

1 copo de proteína de soja texturizada

2 col sopa de lentilha

sal e pimenta do reino a gosto

1 folha de louro

1 pimenta malagueta

1 col sopa de azeite

farelo de trigo (quanto baste)

2 ovos

ervas aromáticas como coentro, salsinha, cebolinha, cominho, a gosto

1/2 cebola picada

1 dente de alho picado

PRE-PÁRA!

Hidrate a soja em água fervente com louro, sal e pimenta por cinco minutos. Escorra a água e esprema a soja, para sair todo o líquido.

Em uma tigela, acrescente todos os ingredientes, menos o farelo, que deve ser acrescentado aos poucos, até que a massa dê liga.

Faça mini hamburgueres e leve para assar em forno pré-aquecido a 200º forrado com papel manteiga por 10-15 minutos. Não é necessário untar o papel.

Quando estiver douradinho, retire e sirva com limão. Como acompanhamento, eu servi uma salada de alface, pimentão defumado e mozzarella de búfala. <3 <3 <3

Mini Hamburguer de Soja com Lentilha Assado no Forno

Burger Caseiro de Picanha

DSC_1079

DSC_1071

DSC_1072

Muito melhor que McDonalds, eu agarantcho!

Burger com batatas fritas é tipo comida de criança que adulto tem licença poética para comer.

Eu tenho uma teoria: é (quase) impossível encontrar alguém que não goste de um bom burger, daqueles suculentos e saborosos:

i love food

E se é para consumir todas as calorias perdidas na academia, ao menos que seja com dignidade!

E, ainda por cima, demora nem meia hora para ficar pronto. Muy honesto!

Bora pra receita:

Dificuldade: 1

Tempo de Preparo: 20 minutos

Serve: 2 pedreiros

Ingredientes

1/2 kg de picanha com gordura moída duas vezes (de preferência carne fresca, comprada e moída no dia)

1/2 cebola média picada

2 dentes de alho

sal e pimenta do reino a gosto

1 pimenta malagueta sem sementes picada

4 pães de burger

alface americana (em Portugal, iceberg) picada para o recheio

cebola roxa picada para o recheio

Modo de Fazer

Toste a face interna dos pães de burger em frigideira bem quente. Retire do fogo e já ordene nos pratos que serão servidos. Na metade debaixo do pão disponha a alface.

Em um bowl misture carne, cebola, alho, pimenta malagueta, sal e pimenta do reino. Prove a carne (sim, crua mesmo) para ver se ela está temperada o suficiente.

Divida em quatro partes iguais e molde em formato de burger.

Para um burger mal passado, o procedimento é o seguinte: em uma frigideira bem quente, coloque os burgers em fogo alto e deixe dourando. Assim que dourar, vire e deixe dourar do outro lado. Retire da frigideira e sirva imediatamente.

Se quiser bem passado, o procedimento é o mesmo, mas o fogo tem que estar baixo e deve ser colocada uma tampa sobre a frigideira para abafar os burgers.

Sirva em pão, alface e cebola por cima.

Abaixo segue uma imagem da minha pessoa, ontem, comendo:

burger eater

Obs: Amanhã posto a receita das batatas rústicas e da maionese de leite caseira que fiz para acompanhar o burger.