Risoto de Aspargos

Risoto de Aspargos

Risoto de Aspargos

Promessa é dívida, e como eu sou uma pessoa que detesta dever, aí vai a receita de Risoto de Aspargos que acompanhou o Magret de Pato.

Este é um risoto que tem um sabor muito, muuuuuito leve. E era justamente isso que eu queria! O Pato já tem sabor muito forte, o molho de framboesas também, queria algo que equilibrasse os sabores e neutralizasse tudo aquilo, nada que acrescentasse ainda mais sabores fortes ao prato.

Este Risoto tem uns ~pulos do gato~, mas nada de difícil! É só seguir a tia Stéfanie que tudo dá certo,

Antes de começar a preparar seu Risoto, eu sugiro que você leia esse post aqui, da minha miguxa Adriana Mannarino, autora do blog La Quichetarte, com ótimas e infalíveis dicas pro seu Risoto sair perfeito.

Ingredientes

  • 2 xic de arroz arbóreo
  • 6 col sopa manteiga
  • 1 cebola pequena picada
  • 1,5 l caldo de vegetais
  • 100 ml vinho branco
  • 250 g aspargos
  • sal e pimenta a gosto
  • 1 col sopa queijo mascarpone
  • queijo parmesão ralado na hora
  • fio de azeite trufado para finalizar

PRE-PARA

  1. Corte as pontas brancas dos aspargos e descarte (são fibrosas). Corte os talos em pedaços pequenos, deixando a parte da cabeça do aspargo intacta.
  2. Caso você opte por fazer o caldo de legumes, ferva durante meia hora 2,5 litros de água com os vegetais de sua preferência (que tiver na geladeira) com ervas aromáticas, sal e pimenta. Ao fim do tempo você deverá ter aproximadamente 1,5 l de caldo.
  3. Em uma frigideira grande, coloque 4 col sopa de manteiga e a cebola e ligue o fogo. Quando a cebola estiver transparente, acrescente o arroz e, em seguida, o vinho branco. Espere o álcool evaporar.
  4. Agora, aos poucos, acrescente duas conchas de caldo ao arroz e espere evaporar. Repita o processo até que o arroz esteja cozido. Quando o arroz estiver já quase cozido, adicione os aspargos, para que eles fiquem al dente.
  5. Para finalizar, adicione 2 col sopa de manteiga, o queijo mascarpone, 2 col sopa de parmesão ralado e acerte o sal e a pimenta.
  6. Disponha no prato e coloque mais queijo parmesão por cima. Sirva imediatamente.

Risoto de Aspargos

Anúncios

Risoto de Pesto Genovês

Risoto de Pesto Genovês

Como é o nome mesmo da comida que une uma coisa deliciosa com outra coisa deliciosa? Ah, isso mesmo, PARAÍSO.

Por pouco meu marido não se depara com uma cena nada romântica:

Risoto de Pesto Genovês

Mas sim, sobrou pra ele. Eu sou ogra mas tento manter a compostura.

Esta receita é muito simples, sem grandes truques, ideal para aquele domingo da preguiça mas que a gente não quer comer lasanha congelada (que, na boa, não é de Deus). Ela é quase tão simples que nem vale o post, mas como eu sou sem-vergonha e como a zoeira não tem limites, vou passar.

 

Ingredientes (para 2 pedreiros ou 3 pessoas normais)

  • Pesto Genovês (quantidade duplicada)
  • 2 col sopa manteiga
  • 1 col sopa azeite
  • 1 cebola média picada em cubos pequenos
  • 1 ½ xic arroz arbóreo
  • 1 xic vinho branco
  • 1 litro caldo de vegetais
  • queijo grana padano ralado ou parmesão na hora a gosto

PRE-PARA

  1. Ferva o caldo de vegetais.
  2. Em uma frigideira grande, aqueça a manteiga e o azeite e refogue a cebola até que esteja transparente.
  3. Acrescente o arroz e refogue por 1 min. Adicione o vinho branco e espere evaporar.
  4. Agora vá acrescentando 2 conchas de caldo por vez, sempre esperando que o caldo seque para acrescentar mais. Repita o processo até que o arroz esteja completamente cozido.
  5. Quando a última concha de caldo estiver secando, acrescente o pesto e acerte o sal. Cuidado para não salgar demais, pois ainda será colocado queijo (parmesão ou grana padano) ralado, que é bem salgado.
  6. Sirva imediatamente.

Risoto de Pesto Genovês

Risoto Caipira

Risotto Caipira

Hola, que tal? Como foi o findi?

O meu foi ótemo, gracias. :)

Além das gordisses de costume, ainda tive um epic win no supermercado: bacalhau em promoção.

Melhor do que comprar bacalhau, é comprá-lo em promoção, né não?

Mas o melhor de tudo foi que, pela primeira vez en mi vida comprei o bacalhau seco e salgado. Da Noruega porque eu sou phyna, tsá? Mentira, era o que tava em promoção.

O bacalhau seco vem desta forma:

bacalhau seco

Imagem daqui

Daí que eu resolvi falar com o maior especialista em bacalhau que eu conheço (aka MI PADRE) para saber que raio eu fazia agora com isso, uma vez que eu só havia comprado o bacalhau já pronto para o consumo em toda a minha vida. Sim, sou dessas.

Daí ele me disse que eu deveria deixar dessalgando e me explicou todo o processo que eu deveria fazer. ~OU SEJE~ durante a semana teremos receita com bacalhau AND um super guia sobre como fazer para tratar o bacalhau seco, tipo uma faixa bônus, com oferecimento do meu super pai. :)

Vai que tem alguém aí perdidinho como eu, neam.. nunca se sabe.

E pro almoço de domingo, eu fiz um Risotto Caipira Conquitin (pronuncia-se conquitã, é francês, amigue!)

Traduzindo, Risotto Conquitin significa COM QUE TEM, ou seja, pega na geladeira o que tem e faz o seu Risotto divo. Eu tinha frango assado, que virou um super Risotto Caipira.

Tia Stéfanie também é cultura.

Bora pra receita.

Ingredientes

  • 2 peitos de frango assado (um frango tem dois peitos, tá?)
  • 2 col sopa azeite + 2 col sopa
  • 1,2 litro de caldo de galinha caseiro ou 2 tabletes de caldo pronto dissolvidos em 1 lt de água
  • 1 1/2 xic arroz arbóreo
  • 3 chalotas picadas OU 1 cebola grande
  • 2 dentes de alho grandes picados
  • 150 ml vinho branco
  • 1 talo alecrim
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • 80 g cream cheese
  • 2 fatias queijo gouda
  • parmesão ralado na hora
  • 3 col sopa milho (usei congelado)
  • 3 col sopa ervilha (usei congelada)

PRE-PÁRA!

  1. Coloque o caldo de galinha para ferver.
  2. Enquanto isso, refogue o frango em 2 col sopa de azeite e alecrim, até dourar. Você pode usar o frango cru, também, não há problema algum, só deverá desfiá-lo depois. Reserve.
  3. Na mesma panela, refogue a cebola e o alho em 2 col sopa azeite. Acrescente o arroz e refogue por 1 minuto.
  4. Coloque o vinho e espere o álcool evaporar. Em fogo médio, acrescente 2 conchas de caldo de galinha e espere secar. Vá acrescentando aos poucos, 2 conchas de cada vez, esperando sempre secar antes de acrescentar mais. A quantidade de caldo a ser usado varia muito, mas geralmente o mínimo é 1 litro. Mexa de vez em quando, mas não fique mexendo muito.
  5. Para saber se o arroz está no ponto, prove. Se ainda tiver qualquer resquício de mal cozimento, coloque mais caldo.
  6. Na última concha, acrescente o frango e o queijo gouda. Acerte o sal e tempere com pimenta do reino. Desligue o fogo, acrescente o milho, a ervilha e o cream cheese e mexa bem.
  7. Finalize com o parmesão ralado.

 

Risotto Caipira

Risotto Caipira

Risoto de Carne Seca com Mandioca/Macaxeira/Aipim

Risotto de Carne Seca com Mandioca

Especialidade da casa

Aqui não tem briga de mandioca/macaxeira/aipim, tem pra todo mundo!

Hola, que tal? Como foi o fim-de-semana?

O meu foi ótemo, muchas gracias. Comi que nem uma recém-encontrada no deserto do Saara. #síndromedofinaldesemana

Sábado teve a despedida de um casal amigo que volta para o Brasil. O marido está fazendo mestrado aqui, terminou o primeiro ano e agora ambos estão voltando pra casa. Essa é a pior parte de fazer curso fora: quando a gente finalmente faz amizade e se apega, tem que se despedir. :( Em compensação o jantar foi muito legal e animado. Acabamos por descobrir um restaurante novo aqui em Lisboa, chamado Casa de Angola, com comida angolana (dããã) sensacional! Adorei e voltaremos, com certeza. Fora que a imperial (chopp) era 1 euro, COMO NÃO AMAR?????

~Me conquistou pelo bolso AND estômago~

Voltando pras gordisses, fiz um experimento que não sei mais como viverei sem: Sorvete de Oreo/Negresco. Gente, que sacanagem, fiquei viciada nesse troço!

Vou dizer uma coisa pra vocês: um mundo em que doce de leite e bolacha oreo engordam não é um mundo justo. FIM.

A receita usa como base a receita do Sorvete de Doce de Leite só que ao invés de colocar o doce de leite coloca 5 col sopa de leite condensado, 1 e 1/2 pacote de bolacha oreo/negresco triturada e 1/2 pacote da bolacha picada grosseiramente no meio do sorvete. Um verdadeiro crime, chamem a polícia!!!! HAAAAAAAAALLLLP APLUSK!

Sorvete de Oreo/Negresco

Como pude viver tanto tempo sem você????

A outra gordisse tem a ver com uma união DEVERAS aprazível: risotto and carne seca.

Quando minha tia de Fortaleza veio nos visitar, pedi pra que ela me trouxesse carne seca. Não sei onde foi que ela comprou essa bendita, mas vou falar: ela me trouxe a melhor carne seca que eu já vi na vida! Sério, imaginem 1 quilo de pura carne, com pouquíssima gordura? Foi demais para o meu coração. Não ter trabalho para desfiar e aproveitamento máximo, quem não curte?

Eu curto.

Eu curto.

A receita dá trabalho? BASTANTE. Mas cada garfada é uma experiência única e transcendental.

Eu digo que esta é a receita da casa por dois grandes motivos: eu inventei e é a minha especialidade. Se um dia eu estivesse no Masterchef e eles pedissem pra fazer nosso prato de assinatura, eu faria este. #aloka #medeixa

A receita tem que ser realizada em etapas, portanto, mentalize o mantra “Paciência é uma virtude” e vem coomeegoo!

Ingredientes (para 3 pedreiros)

Para a carne seca

  • 900 g de carne seca
  • pimenta do reino
  • 2 folhas de louro
  • ramos de tomilho
  • 2 col sopa azeite
  • 2 dentes de alho
  • pitada de pimenta calabresa (em Pt piri-piri seco)
  • 1/2 cebola roxa

Para o purê de mandioca

  • 700 g de mandioca sem casca
  • 2 col sopa manteiga
  • 1/2 cebola (usei a roxa que era a que tinha)
  • 100 g cream cheese
  • 150 ml de leite
  • parmesão a gosto ralado na hora
  • pitada de noz moscada

Para o arroz

  • 1/2 xíc de arroz parbolizado (em pt vaporizado)
  • 1 dente de alho
  • azeite

Extras

  • salsinha a gosto
  • 100 ml vinho branco ou cachaça

PRE-PÁRA!

  1. Deixe a carne dessalgando de um dia para o outro, trocando a água no mínimo umas duas vezes. Após a troca das águas, experimente uma lasca para ver a quantidade de sal. Se ainda estiver salgada, dê um banho de água fervente.
  2. Leve a carne seca para a panela de pressão com água, tomilho, louro e pimenta do reino por aproximdamente 35 min depois que começar a fazer o barulho. Após esse tempo, retire da pressão e reserve para desfiar depois que esfriar (como minha carne seca era dos deuses, eu não perdi quase nada, mas normalmente perde-se uns 30% da quantidade que é só gordura e deve ser descartada).
  3. Em metade do caldo que sobrou da carne, cozinhe a mandioca até que esteja desmanchando. Não é necessário acrescentar sal, pois o sal da carne ficou na água. Retire a mandioca e amasse com amassador de batatas, garfo ou a mão É DE ACORDO COM O FREGUÊS.
  4. Após amassar a mandioca, leve uma panela ao fogo com a manteiga e doure a cebola. Acrescente a mandioca e mexa bem. Acrescente o cream cheese, o leite, a noz moscada e o parmesão, mexa vigorosamente até que fique com consistência de purê – eu particularmente não me importo muito com alguns pequenos pedaços de mandioca que por ventura fiquem, aliás, dá um charme rústico ao prato. Reserve.
  5. Faça o arroz com a outra metade do caldo da carne seca. Refogue o arroz em alho e azeite, jogue o caldo fervente e espere a água secar. Eu não me importo muito se o arroz vai ficar papa ou não neste caso, uma vez que não faz ABSOLUTAMENTE NENHUMA DIFERENÇA.
  6. Para finalizar a carne seca, desfie-a grosseiramente. Refogue cebola e alho em uma panela, até que estejam transparentes. Acrescente a carne seca, refogue muito bem e coloque o vinho ou cachaça. Quando o álcool tiver evaporado, acrescente a pimenta calabresa, o purê e o arroz, mexa até que tudo esteja bem incorporado e sirva com bastante salsinha.

Alguém anotou a placa? hehehe.

É complicadinho de fazer, tem que ser feito por etapas, mas o resultado compensa moooointo.

Risotto de Carne Seca com Mandioca/Macaxeira/Aipim

Risotto de Carne Seca com Mandioca/Macaxeira/Aipim