Farofa Fake de Couscous Marroquino

Farofa Fake de Couscous MarroquinoUma vez me disseram que a gente só dá valor ao amor quando a gente perde. Esta é minha love story com final feliz com a farofa.

Senta que lá vem história…

Eu morei no Amazonas, terra da melhor farinha de mandioca EVA – a Farinha Cruzeiro do Sul, por muitos anos. Lá, eu nunca dei muita bola pra farofa. #QUÉ #DI #ZÊ, eu gostava e tal, sempre comia em churrascos e afins, mas se ela não estivesse presente na mesa, não sentiria falta.

Vale ressaltar que eu casei com um caboquinho comedor de (muita) farinha. Ele é louco/apaixonado pela iguaria, em todas as suas vertentes: com banana, ovo, calabresa, pura.. só não é troo o bastante pra comer a do Uarini (amazonenses entenderão).

Aliás, vale ressaltar a destreza com que alguns amazonenses comem a farinha, fazendo um bolo com a mão e lançando em tiro certeiro rumo à boca. Não é pra qualquer um, tem que ter muita técnica!

Mas continuando minha saga, eis que, como imigrante, a farofa tem feito falta. Pra mim e principalmente pro meu caboquinho. Mas como a NECESSIDADE É A MÃE DA INVENÇÃO, a gente dá um jeito mas não passa falta!

Devo dizer que ideia aqui não é ser saudável/low-carb/light, APENASH matar a vontade de uma farofenha muiito da sua dygna!

A pergunta que não quer calar: Fica idêntica à farofa normal? Não! Mas fica muito honesta e gostosa!

Lia, Ana Elisa e todos meus queridos amazonenses que moram longe, lhes dedico!

Bora pra receita que hoje é sexta, finalmente!!

Ingredientes (pra um amazonense ou três comedores de farofa normais)

  • 3 col sopa azeite ou óleo
  • 1 dente de alho bem picadinho
  • 1/2 cebola picada
  • 1 1/2 xic de couscous marroquino
  • 1 pitada de sal
  • 1 col sopa manteiga

PRE-PÁRA!

  1. O processo é idêntico ao da farofa normal: em uma frigideira quente, coloque o óleo ou azeite e refogue cebola e alho.
  2. Acrescente o couscous e refogue bem, para torrar o cereal. Mexa sempre.
  3. Tempere com sal.
  4. Após refogar o couscous, desligue o fogo, acrescente uma col sopa manteiga e sirva a seguir.

A farofa de couscous fica bem ~cocrante~ e engana muito bem. O cheiro é idêntico ao da farofa normal!”

Farofa Fake de Couscous Marroquino

 

Farofa Fake de Couscous Marroquino

 

Boa jaca, pessoal!!!!

bons drink

Bons drink na phynesse e com classe!

Anúncios

Couscous Marroquino Vegetariano

Couscous Marroquino VegetarianoTem dias que não há tempo. Não há ingredientes. Não há criatividade. E há muita, mas muita fome. Para todos os outros dias, existe o Mastercard, mas para esses dias, existe o couscous marroquino! :D

Eu sei que ele é prato corriqueiro por aqui, mas fazer o quê, se ele é tão bom e prático? ME DEIXA, VAI.

Essa versão é vegetariana, porque eu ando na ~vibe~. Tenho evitado comer carne, principalmente a vermelha, e a combinação desse cereal com os legumes/verduras fica um sabor delicado, porém marcante, sacomé?

Couscous Marroquino Vegetariano

Tipo isso

 

Bora pra receita.

Ingredientes (para 2)

  • 1 xic de couscous marroquino
  • 1 folha de louro
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • fio de azeite
  • 1 dente de alho bem picado
  • 1/2 cebola pequena picada
  • 1 pimentão (em PT pimento) vermelho (eu usei o italiano)
  • 8 tomates-cereja (em PT tomate-cherry) cortados ao meio
  • 1 xic de folhas e agrião
  • suco de 1/4 de limão (usei o siciliano)

PRE-PÁRA!

  1. Ferva aproximadamente 750 ml de água com o louro, a pimenta e o sal. Quando levantar fervura, desligue o fogo, coloque o couscous e deixe hidratar por cinco minutos.
  2. Em uma frigideira, refogue em um fio de azeite a cebola e o alho. Acrescente o pimentão e deixe amolecer.
  3. Por fim, coloque os tomates, espere dar uma leve murchada e tempere com uma pitada de sal e pimenta.
  4. Acrescente o agrião e o couscous, dê uma refogada para incorporar tudo, por apenas um minuto. Se necessário, coloque uma concha de água (fria mesmo), apenas para que não grude na panela.
  5. Desligue o fogo, finalize com o limão e acerte o sal, caso necessário. Sirva com um fio de azeite.

P.S.: Como eu sou ALOKA da pimenta, coloquei um pouco do meu molho “red devil”, mas isso é goxxxto pessoal, neam?

Couscous Marroquino Vegetariano

 

Cuscuz Vegan Caliente

Como assim, tia Stéfanie? Montou um blog de culinária pra postar fast food??? Caaaaalma, jovem Padawan, eu explico. Na verdade, esta é minha carta na manga para aqueles dias em que estou com preguiça  pouco tempo de cozinhar e preciso fazer almoço com comida de verdade em dez, quinze minutos no máximo. Da necessidade quase diária de uma comida rápida, prática e saborosa nasceu meu amor incondicional pelo cuscuz marroquino.

DSC_0851

Proveniente da cozinha marroquina (juuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuura???), este ingrediente está presente em todo o norte da África e permite INFINITAS combinações, uma das quais, a minha, a sua, a nossa Vegan Caliente, que ainda por cima é light. Afinal, comida sem carne e light pode ser sim muito saborosa. A concepção de que comida vegan é sem graça está muito ultrapassada, e este post vem dar uma ideia de um prato gostoso, com ~SUSTANÇA~ e sem nenhum tipo de proteína animal.

Usei os ingredientes que tinha na geladeira, que na verdade é o que eu geralmente faço (alô Gordon, quero ver cozinhar bem em final de mês, antes de receber o salário!). Sintam-se à vontade para mudar os ingredientes, o principal aqui é a ideia, e não a receita em si.

O “caliente” da receita vem dos quilos de pimenta que coloquei, porque sim, eu adoro pimenta, muuuuuita pimenta.

Dificuldade: 2, nível mamão com açúcar

Tempo de Preparo: 15 minutos

Serve: 2 pedreiros

Ingredientes

1 xícara de cuscuz marroquino

700 ml de água

sal a gosto

pimenta do reino a gosto

2 folhas de louro

azeite

1 cebola picada em cubos (eu adoro cebola, por isso sempre coloco muita, mas caso você não seja muito “chegado”, coloque apenas meia)

dois dentes de alho

1/2 meia colher de sobremesa de cúcurma (que é o nosso famoso açafrão da terra)

1/2 abobrinha picada em rodelas partidas ao meio

1 cenoura média ralada

1 colher de sopa de molho inglês

2 colheres de sopa de feijão branco cozido

muito molho de pimenta Tabasco, a gosto

Modo de Fazer

Em uma panela coloque a água para ferver, acrescente uma pitada de sal, as folhas de louro e pimenta do reino. Quando estiver fervendo, desligue o fogo e acrescente o cuscuz. Deixe-o hidratando na água por cinco minutos, escorra a água e reserve. O cuscuz vai triplicar de tamanho neste momento, por isso uma xícara é uma quantidade mais do que suficiente para pessoas que comam bem.

Em uma panela ou frigideira, refogue cebola e alho no azeite. Antes da cebola chegar ao estágio de transparência, acrescente a abobrinha e a cenoura e refogue tudo junto. Caso não goste de cenoura, mude para pimentão/ tomate/ whatever. O importante é usar os ingredientes que você gosta (mas foi assim que eu fiz meu marido, que ODEIA DE CORPO E ALMA abobrinha, comê-la sem problema).

Quando os legumes estiverem al dente, coloque o molho inglês para dar uma “molhada” e acrescente o cuscuz, misturando tudo muito bem. Tempere com a cúrcuma, um pouco mais de pimenta-do-reino, acerte o sal e desligue o fogo. Coloque o feijão branco já cozido (lentilha e grão-de-bico também vão muito bem com essa combinação), e o molho de pimenta a gosto.

Finalize com uma colher de sopa de azeite (eu tinha dito que esse prato era light? é.. mais ou menos) e sirva a seguir.

Alguns ingredientes que adoro colocar no cuscuz são: milho, ervilha, tomate, pimentão vermelho, soja, grãos.

DSC_0849 DSC_0857

DSC_0855