Arancini (Arancino)

Arancini  (Arancino)

Arancini  (Arancino)

Este post inicialmente deveria ter ido ao ar na segunda pois é uma bela-maravilhosa-mais-que-tudo opção para a #Segundasemcarne. Como não foi possível por motivos de: estava muito ocupada no sábado bebendo, no domingo assistindo filmes e na segunda estudando, ele vai ao ar hoje, porque a gente atrasa mas faz.

A propósito, como anda a vida de vocês? A minha, como sempre, de pernas pro ar. Muita coisa pra fazer, pouco tempo pra executar, o que acaba com que eu me torne QUEEN MOTHER da procrastinação. Sou só eu quem sinto que o dia deveria ter 48 horas? To achando uma baita sacanagem esse negócio de dia com 24 horas. Até porque (CRUZES!) já estamos em JUNHO!!

Arancini  (Arancino)

Parem o mundo que eu quero descer!!!

Enquanto o ano não acaba, algo que irá acontecer tipo AMANHÃ, a gente faz o que pode pra comer comida boa. E arancini, amigue, é tipo a receita que prova que tudo que é bom tem como ficar melhor SIMMMMMMMMMMMMMMMMM!

Lembram da receita de Risoto de Aspargos que fiz para acompanhar o Magret de Pato? Pois é, o risoto que sobrou, virou arancini! Não deu nem pra ter trabalho.

Além de fácil de fazer, é ainda uma excelente alternativa pra usar o arroz que sobrou, uma vez que risoto requentado deveria ser proibido por lei CADÊ DEPUTADOS PRA FAZEREM UMA LEI QUE PRESTE????

Ingredientes (rende 8 unidades grandes)

  • 2 xic de risoto (qualquer um)
  • salsinha picada
  • 1 ovo
  • 4 col sopa parmesão ralado
  • sal e pimenta do reino (pimenta preta) a gosto
  • 1/2 xic farinha de rosca (pão ralado)
  • cubos de mozzarela de búfala ou mozzarela normal

Para empanar:

  • 1 ovo batido
  • q.b. farinha de rosca (pão ralado)
  • óleo

PRE-PARA

  1. Aqueça o óleo a uma temperatura média para alta (aproximadamente 160º).
  2. Em uma tigela, misture todos os ingredientes do arancini, com exceção da mozzarela. Faça bolinhas do tamanho de bolas de golge, pressione com o dedo no meio até fazer um buraco, coloque o cubo de mozzarela e feche.
  3. Repita o processo até acabar com a massa.
  4. Passe as bolinhas de arancini no ovo batido, depois na farinha de rosca e frite.

Arancini  (Arancino)

Anúncios

Risoto de Aspargos

Risoto de Aspargos

Risoto de Aspargos

Promessa é dívida, e como eu sou uma pessoa que detesta dever, aí vai a receita de Risoto de Aspargos que acompanhou o Magret de Pato.

Este é um risoto que tem um sabor muito, muuuuuito leve. E era justamente isso que eu queria! O Pato já tem sabor muito forte, o molho de framboesas também, queria algo que equilibrasse os sabores e neutralizasse tudo aquilo, nada que acrescentasse ainda mais sabores fortes ao prato.

Este Risoto tem uns ~pulos do gato~, mas nada de difícil! É só seguir a tia Stéfanie que tudo dá certo,

Antes de começar a preparar seu Risoto, eu sugiro que você leia esse post aqui, da minha miguxa Adriana Mannarino, autora do blog La Quichetarte, com ótimas e infalíveis dicas pro seu Risoto sair perfeito.

Ingredientes

  • 2 xic de arroz arbóreo
  • 6 col sopa manteiga
  • 1 cebola pequena picada
  • 1,5 l caldo de vegetais
  • 100 ml vinho branco
  • 250 g aspargos
  • sal e pimenta a gosto
  • 1 col sopa queijo mascarpone
  • queijo parmesão ralado na hora
  • fio de azeite trufado para finalizar

PRE-PARA

  1. Corte as pontas brancas dos aspargos e descarte (são fibrosas). Corte os talos em pedaços pequenos, deixando a parte da cabeça do aspargo intacta.
  2. Caso você opte por fazer o caldo de legumes, ferva durante meia hora 2,5 litros de água com os vegetais de sua preferência (que tiver na geladeira) com ervas aromáticas, sal e pimenta. Ao fim do tempo você deverá ter aproximadamente 1,5 l de caldo.
  3. Em uma frigideira grande, coloque 4 col sopa de manteiga e a cebola e ligue o fogo. Quando a cebola estiver transparente, acrescente o arroz e, em seguida, o vinho branco. Espere o álcool evaporar.
  4. Agora, aos poucos, acrescente duas conchas de caldo ao arroz e espere evaporar. Repita o processo até que o arroz esteja cozido. Quando o arroz estiver já quase cozido, adicione os aspargos, para que eles fiquem al dente.
  5. Para finalizar, adicione 2 col sopa de manteiga, o queijo mascarpone, 2 col sopa de parmesão ralado e acerte o sal e a pimenta.
  6. Disponha no prato e coloque mais queijo parmesão por cima. Sirva imediatamente.

Risoto de Aspargos

Creme de Tomate

Creme de Tomate

Eu sei que o calor por aí pela Ilha de Vera Cruz anda do tipo senegalês

Creme de Tomate

Mas por aqui pelas terras lusitanas, o frio tem sido siberiano

Creme de Tomate

Portanto, se você está por cá, faça a receita dessa sopa HOJE, se estiver por aí, guarde no pinterest e faça daqui 6 meses.

Creme de Tomate

Capisce?

Depois de tantos gifs que demonstram HOW I FEEL INSIDE, vou nem enrolar mais pra receita.

Ingredientes (para 6 porções)

  • 2 latas grandes (800 g) de tomate pelado
  • 1 ½ col sopa açúcar mascavo (se não tiver pode usar o cristal mesmo)
  • 4 col sopa manteiga
  • 1 col sopa azeite
  • 1 cebola grande picada
  • 1 dente de alho pequeno picado
  • ½ col sopa tomate concentrado
  • 2 col sopa farinha de trigo
  • pitada pimenta preta ou da Jamaica moída na hora
  • 2 xic caldo de legumes (ou outro que você tiver)
  • sal e pimenta cayena a gosto
  • 100 ml natas (opcional, não usei)

PRE-PARA

  1. Em escorredor, coloque os tomates da lata e esprema para retirar o máximo de líquido que conseguir. Pique os tomates em pedaços pequenos para facilitar o processo.
  2. Aqueça o forno a 220º, coloque papel alumínio ou manteiga em uma forma, disponha os tomates, salpique açúcar e leve para assar por 30 min ou até que os líquidos evaporem. Reserve.
  3. Em uma panela, aqueça a manteiga em fogo médio até que comece a espumar. Adicione o azeite e espere esquentar por alguns segundos, acrescente a cebola e refogue até que esteja dourada. Em seguida, acrescente o alho e refogue mais um pouco.
  4. Em seguida, misture o tomate concentrado e a farinha e cozinhe por 1 minuto. Tempere com pimenta preta, adicione o caldo aos poucos, mexendo sempre (de preferência com um fouet), para que não empelote.
  5. A seguir, adicione os tomates assados, o caldo de tomate drenado da lata, a pimenta cayena e acerte o sal.
  6. Tape e deixe ferver em fogo médio por 10 minutos ou até que atinja a consistência desejada (mais grossa). Caso ache necessário, use uma varinha-mágica para triturar os pedaços maiores e, se achar que o gosto está muito forte, acrescente as natas para suavizar.
  7. Sirva com torradas.

Eu não tenho problemas com as sementes do tomate, mas caso você tenha, é só retirar antes de levar para assar.

Creme de Tomate

Picadinho de Carne Moída

Acabooooooooooooooooooooooooooooooouuuuuuuuuuuuuu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! É TETRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! É TEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEETRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!

 

Finalmente, depois de muitos choros e lágrimas, entreguei minha dissertação de mestrado.

Picadinho de Carne Moída

Se me perguntarem como sobrevivi, só vou poder dizer:

Picadinho de Carne Moída

Mas agora que acabou, é só comemorar:

Picadinho de Carne Moída

Agora estamos de volta à programação normal neste singelo blog.

O picadinho é a carne predominante na mesa do brasileiro ~comum~. Todo mundo comeu muito na infância ou come picadinho até hoje, mas venhamos e convenhamos, não é porque o picadinho é comum que todo mundo sabe fazer direito. Aliás, tem muito picadinho por aí que só por amor a Jesus dá pra comer.

A verdade é que, como toda comida, o picadinho tem seus macetes. E hoje, jovem padawan, eu vou te ensinar como fazer um picadinho que vai salvar seus almoços FOR EVER.

  1. Em primeiro lugar, NUNCA, JAMAAAAAAAIS compre carne já moída. Compre o pedaço e peça ao açougueiro para moer a carne na sua frente SOMENTE UMA VEZ. Isto é muito importante, pois carne moída duas vezes é para hamburgueres ou almôndegas e, quando feita da forma de hoje, fica absolutamente horrível.
  2. Em segundo, jamais acrescente água em qualquer hora do cozimento. A própria carne já vai soltar muita água, por isso é completamente dispensável que você acrescente mais – além de dar um aspecto horrível final, pois a carne vai “ensopar” em água, o que não é legal.
  3. Não existe uma regra com relação aos temperos: use o que você tiver em casa ou que mais gostar.

Bora pra receita.

Picadinho de Carne Moída

Ingredientes (para 2 pedreiros)

  • 400 g carne moída
  • 100 g bacon picado (opcional)
  • 1 col sopa manteiga (caso necessário)
  • 1 cebola pequena picada
  • 3 dentes de alho picados
  • 2 tomates sem pele e sem sementes picados
  • ervas à gosto (usei tomilho e orégano secos e folhas de louro)
  • sal e pimenta-preta a gosto
  • ¼ xícara milho (opcional)
  • ¼ col chá páprika picante

PRE-PARA

  1. Em uma panela fria, coloque os bacons e ligue o fogo para fritá-los e soltar a gordura. Se a panela estiver quente, a gordura vai selar e não vai soltar, por isso a panela tem que estar fria no início.
  2. Quando a gordura soltar, retire o bacon e acrescente a manteiga, se tiver ficado pouca gordura, e refogue a cebola. Quando a cebola estiver quase transparente, acrescente o alho – isto porque o alho queima muito mais rápido do que a cebola, se os dois forem acrescentados juntos, um vai queimar enquanto o outro ainda vai estar cru.
  3. Agora, acrescente o tomate e espere soltar água e desmanchar. Quando isto tiver acontecedio, acrescente a carne e refogue muito bem durante uns cinco minutos.
  4. Quando a carne começar a soltar água, acrescente os temperos (só não acrescente muito sal pois o bacon é salgado).
  5. Espere a água secar quase totalmente, junte o bacon e refogue mais uns minutinhos para a carne dourar. Prove para ver se os temperos estão bons e acerte o sal, caso necessário.
  6. Por fim, acrescente o milho, decore com umas folhinhas de coentro e sirva a seguir.

Bolo de Fubá e Coco maromba – sem Glúten e sem Lactose

Bolo de Fubá e Coco - sem Glúten e sem Lactose

#projetogarotadeipanema (depois da pneumonia)

CALMA. RESPIRA. RELAXA.

Não. Esse blog não tá virando um blog de comida FIT #partiuacademia #força #foco #fé #nopainnogain

Mas de vez em quando uma receitinha maromba pra comer sem vontade de chorar depois não faz mal a ninguém, né?

A receita de hoje nasceu de uma vontade enorme de comer bolo de fubá com café preto passado na hora. Sabe aquelas vontades LOOOOOOOOOOOUCAS? Pois é, foi assim. Bolo de fubá tem gosto de comida de mãe neam… ~ou seje~ é aquela comida que só falta de abraçar e te fazer cafuné. É tipo pão de queijo também…

Bom, como eu tava falando lá no começo, eu quis fazer uma versão que desse pra comer sem vontade de passar o resto do dia só na folha de alface pra compensar. E não é que deu certo???

O bolo não fica muito molhadinho (ao menos a versão que eu fiz é mais seca). Mas irei acrescentar mais líquido da próxima vez pra ver se dá certo. Se der, prometo que faço um update aqui pra contar. Por enquanto a gente fica com a versão que prestou, okay?

Ingredientes

  • 3 ovos
  • 1 xíc de fubá
  • 1/2 xic de óleo (eu usei azeite, mas pode ser óleo de coco que também dá certo)
  • 3 col sopa adoçante culinário
  • 1 xíc água (pode ser leite de coco que fica ainda melhor)
  • 3 col sopa farinha de arroz
  • 100 g coco ralado
  • 1 col chá de fermento em pó
  • óleo de coco e açúcar para untar (pode usar o fubá também, mas eu achei que esse bolo tava muito light pro meu gosto e fui de açúcar mesmo)

PRE-PA-RA

  1. Pré-aqueça o forno a 180º e unte uma forma com furo no meio.
  2. Em uma tigela, bata os ovos por mais ou menos 5 minutos sem parar (uma batedeira vai bem caso você não queira malhar o braço). Eles irão dobrar de tamanho e formar uma massa bem fofa.
  3. Acrescente o restante dos ingredientes menos o fermento e mexa bem.
  4. Por último, o fermento e mexa apenas para incorporar.
  5. Leve imediatamente para assar por aproximadamente 35 minutos ou até dourar (o tempo de forno pode variar, portanto, a partir dos 25 minutos vá monitorando e faça o teste do palito!)
  6. Espere esfriar e desenforme.

Coma sem moderação! – Mentchira, mas pode ser sem culpa :D

Bolo de Fubá e Coco maromba - sem Glúten e sem Lactose