Panquequinhas Integrais de Milho com Maionese de Abacate Vegan

Panquequinhas integrais de milho com maionese de abacate

Panquequinhas integrais de milho com maionese de abacate

Não sou dessas pessoas que tem muito tempo; não mesmo. Aliás, o que me falta na vida é tempo para fazer tudo o que eu quero/preciso. Por isso, quando eu tenho um almoço delicioso pronto em questão de 20 minutos, podem ter certeza que a felicidade, meus amigues, ela é plena.

Panquequinhas integrais de milho com maionese de abacate

De vez em quando essas panquequinhas figuram aqui em casa. Elas são deliciosas e podem ser feitas com absolutamente qualquer vegetal: brócolis, cenoura, ervilha, milho… Qualquer um, que não solte água como o tomate, serve para essa receita. Hoje eu apresento a vocês as panquequinhas com o que eu tinha na minha despensa: milho e um abacate que estava em vias de ser devorado pelos fungos.

Ah, a maionese de abacate é vegan. Mais uma saladinha para acompanhar e é só correr para o abraço, digo, almoço.

Ingredientes:
Para as Panquequinhas:

  • 150g de farinha de trigo integral
  • 1 colher (chá) de fermento em pó químico (para bolo)
  • ½ xícara de água em temperatura ambiente
  • 2 ovos
  • 1 xic de milho/ervilha/brócolis/cenoura (pode ser da espiga, pode ser de lata)
  • ½ cebola pequena picada em cubos
  • pitada de pimenta calabresa
  • 3 col sopa de ervas picadas (salsinha e coentro ou os dois)
  • sal e pimenta do reino moída na hora
  • óleo de girassol, para fritar

Para a Maionese:

  • 1 abacate bem maduro
  • azeite (o bastante até dar o ponto)
  • suco de ½ limão
  • sal e pimenta do reino moída na hora
  • Opcional: pimenta picadinha para ficar ‘ardente’

PRE-PARA

Panquecas:

  1. Em uma tigela, misture a água e os ovos, batendo bem.
  2. Em seguida, acrescente a farinha de trigo integral, o sal, a pimenta e o fermento.
  3. Por último, adicione o milho, a cebola, a pimenta e as ervas, misturando gentilmente.
  4. Em uma frigideira quente, adicione um fio de óleo. Com duas ou três colheres de sopa, vá fazendo panquequinhas na frigideira, formando “montinhos”. Deixe fritar por 1-2 minutos, até que esteja bem dourada e firme.
  5. Vire do outro lado e espere dourar.

 

Maionese:

  1. No liquidificador, adicione o abacate, o limão, o sal e a pimenta. Comece a bater e vá acrescentando o azeite, até que a misture fique com consistência cremosa, tipo maionese.

Panquequinhas integrais de milho com maionese de abacate

Anúncios

Birnestrudel – a versão do Apfelstrudel com pêra

 

Biernestrudel

Pra quem não sabe nem o que é um Apfelstrudel, que dirá uma Birnestrudel, calma que eu explico.

Apfelstrudel (do alemão Apfel = maçã e Strudel = torta/rolo) é uma receita alemã/austríaca muito clássica, feita com maçãs e uma massa muito fininha. Pode ser servido com nata batida, chantilly ou até mesmo com a nossa boa e velha bola de sorvete de creme / baunilha.

Acontece que eu tinha QUILOS de pêras na minha casa, que precisavam dar um fim destino urgente. E aí, o que a gente faz? A gente muda receita clássica e adapta pr’aquilo que tem!

Pronto, foi assim que nasceu a Birnestrudel, essa “torta” de pêras. Fazendo jus ao Apfelstrudel, com um tiquinho de criatividade (e necessidade, a mãe da invenção).

Apesar de parecer complicada, a Birnestrudel é fácil, basta apenas ter paciência.

Ingredientes

Para a massa

  • 300 g de farinha de trigo
  • 1 pitada de sal
  • 1 ovo médio
  • 100 ml de óleo
  • 125 ml de água morna ao toque
  • açúcar e óleo para pincelar a massa

Para o recheio

  • 1,5 kg de pêras fatiadas
  • 60 g de uvas passas
  • 100 ml de vinho do porto (receita original usa rum) ou qualquer licor que você tiver
  • 100 g manteiga
  • 80 g farinha de rosca / pão ralado
  • 50 g miolo de noz
  • 1 col chá canela em pó
  • 100 g açúcar
  • suco de 2 limões

PRE-PARA

  1. Comece preparando a massa. Em uma tigela, junte a farinha, o sal, o ovo, o óleo e a água morna. Amasse até obter uma massa macia. Caso a massa esteja muito pegajosa, acrescente um pouco de farinha e sove mais um pouco. Deixe descansando por 30 minutos.
  2. Deixe as uvas passas hidratando no vinho do porto.
  3. Derreta metade da manteiga em uma frigideira e assim que derreter junte a farinha de rosca. Torre a farinha um pouco e reserve.
  4. Lamine as pêras e misture com as uvas passas, o miolo de noz, canela, açúcar e suco de limão.
  5. Pré-aqueça o forno a 180º.
  6. Estenda um pano de prato limpo e retangular na superfície que você irá trabalhar. Polvilhe o pano com farinha de trigo, inclusive nas beiradas. Coloque a massa no centro do pano, polvilhe mais farinha por cima e vá esticando delicadamente, inicialmente com um rolo e depois com as mãos. A massa deve atingir uma espessura muito fina, de aproximadamente 1mm. Esta massa é muito elástica, portanto vai esticar bem, mas é preciso ter muito cuidado para não criar buracos. Se trabalhada com cuidado, a massa irá esticar muito bem e até passar as medidas do pano de prato.
  7. Apare as sobras de massa para que ela fique com um formato retangular perfeito e pincele óleo.
  8. Espalhe a farinha de rosca na massa, deixando uma margem de uns 4 cm da ponta.
  9. No centro da massa, coloque as pêras, tomando cuidado para não colocar o suco que ficará no fundo, somente as frutas/nozes/uvas passas.
  10. Tampe o recheio com as extremidades mais compridas, usando o pano de prato. Isso servirá para fechar bem a massa e não deixar nada escorrer para fora.
  11. Com a ajuda do pano, vá enrolando a massa a partir das extremidades mais curtas, formando um rolo. Vá enrolando, com a ajuda do pano de prato. Transfira a massa para uma forma untada com manteiga, pincele mais manteiga por cima e leve para assar por 25-30 min ou até que a massa esteja dourada.
  12. Retire do forno, espere amornar e polvilhe açúcar de confeiteiro.
  13. Sirva com chantilly, que fiz batendo 200 ml de natas à mão com 1 col de açúcar e 1 col chá de essência de baunilha por aproximadamente 10 minutos.

Dica: caso você queira poupar tempo com a massa, basta comprar massa folhada ou massa filo já pronta e abrir bem fininho, que também dá certo. :)

Biernestrudel

Biernestrudel

Feliz 2016 e uma Pá de Porco assada lentamente acompanhada por Batatas e Maionese temperada com mix de Mostardas

Feliz 2016

Nunca é tarde para desejar Feliz Ano Novo, não é meishmo?

Ainda mais para mim, que ando tão ausente deste singelo e humilde blog. A verdade é que eu não estava cozinhando nada que eu considerasse dygno para postar aqui. Sabe como é, a gente tem que manter o mínimo de nível!

Mas eis que, milagres existem eu e marido resolvemos ir para a cozinha pra preparar uma receita que vimos em um programa do nosso muso Gordon Ramsay. Fizemos a versão com o que lembrávamos dos ingredientes (e também com o que tínhamos disponível) e saiu essa carne deliciosa, suculenta e muito, muito macia. E o melhor – feita com uma parte do porco super barata. To comendo carne assada até agora!

Gostaria de pedir desculpas já de antemão pela qualidade ordinárias das fotos, mas a máquina não estava disponível no momento e tive que fotografar com o celular. Sorry.

Pá de Porco Assada acompanhado por Batatas e Maionese de Mostarda

Ingredientes

  • peça de pá de porco de aproximadamente 2 kg (com osso)
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • 1 col sopa bem cheia de páprica (pimentão doce) defumada – eu não tinha e usei uma mistura de sal defumado e páprica
  • 1 col sopa rasa de açúucar mascavo
  • folhas de tomilho
  • 3 dentes de alho amassados
  • 1/3 xic azeite
  • sal e pimenta preta
  • 3 ou 4 cebolas grandes cortadas ao meio

PRE-PARA

  1. Faça uma marinada com a páprica e o sal defumado (ou a páprica defumada), o açúcar, sal, pimenta, folhas de tomilho, alho e azeite. Bezunte a carne e deixe-a marinando de um dia para o outro.
  2. Unte uma forma com azeite, disponhas as cebolas, talos de tomilho e a carne por cima. Leve para assar por 5 a 6 horas, a 150º.
  3. Quando faltar uma hora para a carne ficar pronta, coloque batatas temperadas com sal na forma da carne e deixe assando juntamente.

Para a maionese de mostardas:

  • 1 ovo
  • 1/2 col sopa de suco de limão
  • sal
  • óleo q.b
  • 1/4 col chá de mostarda dijon
  • 1/2 col chá de mostarda l’ancienne
  • 1/4 col chá de mostarda
  1. Faça uma maionese, colocando no liquidificador o ovo, o sal e o limão. Aos poucos, em fio, vá adicionando o óleo, até que tudo emulsione.
  2. Acerte o sal e adicione as mostardas. Prontinho!

Pá de Porco Assada acompanhado por Batatas e Maionese de Mostarda

Pão 100% Integral

Pão 100% Integral

Pão 100% Integral

Pão 100% Integral

Ficou tão lindo que merece uma exposição na Bienal!

Segundo post em uma semana??? I’m on fire!

Pão 100% Integral

E hoje eu venho com um verdadeiro campeão nas olimpíadas de qualquer coração e estômago: pão caseiro. Que me perdoem as pessoas que não comem um pãozinho, nem que seja de vez em quando, mas vocês estão fazendo isso errado.

Pão é vida!!!

Eu, há tempos, estava a procura de uma receita de pão que fosse totalmente integral e não ficasse seca. Por que, se tem uma coisa broxante em pão, é quando ele está seco. E eu encontrei!

Este pão fica muuuuuuuuuito fofinho, com gosto bem suave, e o melhor: muito fácil de fazer e não precisa de máquina de pão nem batedeira, apenas um bracinho a fim de trabalhar um pouco.

É ou não é a notícia do ano? Agora me responda: quem, MEL DELSSS, precisa de pão de supermercado, sem graça e cheio de porcaria, quando se pode ter uma maravilha dessas em casa???

Não sei, não consigo compreender.

Mas agora acabou a desculpa. Joga o Brother’s fora (mentira, joga não, come todo e nunca mais compra) e vem comeeeeeeegooo!

Ingredientes

  • 1/4 xic água morna tolerável ao toque
  • 1 ½ col sopa de açúcar mascavo
  • 1 pacote de fermento biológico seco (11g) ou 30 g de fermento biológico fresco
  • 500 g farinha de trigo integral (+ quantidade que baste de farinha para dar o ponto na massa)
  • 250 ml água morna
  • ½ a 1 col sopa sal
  • 5 col sopa de azeite
  • sementes (opcional, isso é uma firula)

Pre-para

  1. Faça uma esponja com o 1/4 xic água morna, açúcar e fermento. Misture bem e deixe descansar por uma hora em um local seco, quente e escuro (por exemplo, dentro do forno).
  2. Na mesma vasilha onde fez a esponja, acrescente os demais ingredientes, sem muita frescura de fazer vulcão não, só taca lá dentro mesmo, e misture bem com as mãos, sovando a massa por 10 a 15 minutos, para desenvolver o glúten (uuuuuuuuuuuuuuuhhhhhhhhhhhhhhhhh #medo #temglútensim).
  3. Acrescente mais farinha, caso necessário, para dar o ponto da massa. Mas acrescente de (bem) pouco em pouco, para que a massa não fique pesada e seca! O ponto é quando a massa ainda está pegajosa, grudando levemente na mão, mas homogênea e você consegue formar uma bola com ela. No caso de pão integral, se desgrudar totalmente da mão, como no caso do pão branco, vai ficar seco.
  4. Volte para o local seco, quente e escuro por 1 hora, para a massa crescer e dobrar de tamanho.
  5. Unte uma forma de pão de 25 cm com azeite e disponha a massa, até que preencha toda a forma. Se quiser, acrescente umas firulas, como sementes (eu coloquei gergelim). Leve para descansar por mais 45 minutos, dentro do forno.
  6. Tire o pão do forno e pré-aqueça-o na temperatura máxima por 10 minutos. Após este tempo, diminua a temperatura para 200º e asse o pão por aproximadamente 20 minutos, ou até que você aperte e ~sinta~ que ele está fofinho e assado.
  7. Tire do forno e espere alguns minutos antes de desenformar.
  8. Seja muito, mas muito feliz, abusando da manteiga!

Pão 100% Integral

 

Tofu em Molho de Coco

Tofu com Molho de Coco

Foto ordinária de celular. É a vida AND a fome.

Hola, muchachos!

Fazia tempo que eu não postava uma receitinha para esta segunda sem carne, neam? E não bastava ser uma receita sem carne, ainda é uma receita vegan e delícia!

Afinal, o que meu deus que leva leite de coco e fica ruim? Até dobradinha com leite de coco deve ser uma delícia!

#TimeLeiteDeCoco #TodasPiraNoLeiteDeCoco #LeiteDeCocoILoveYou

Essa receita eu vi originalmente em um dos meus mais novos livros preferidos, de cozinha indiana, que eu comprei na última feira do livro. Eu sou fascinada pela cozinha indiana e este livro tem muitas receitas que antes eu tinha que ficar caçando pela internet. Me aguentem com muita comida indiana por aqui!!!

Originalmente a receita foi feita com um peixe chamado tamboril ao invés de tofu, então, se você quiser usar um peixe branco ou até mesmo camarão, se joga que dá super! Eu já testei com pescada e ficou delícia. Mas a de hoje é a versão pra minha, pra sua, pra nossa, segunda sem carne de toda semana!

Quer comida indiana em meia hora? Então separa o curry e o filme de Bollywood e vem comeeeegooo!

Tofu com Molho de Coco

Ingredientes

  • 1 col sopa de óleo de coco (ou manteiga ghee ou manteiga normal)
  • 1 cebola grande cortada em cubos
  • 1 col chá de sementes de cominho moídas na hora (usei um pilão pra isso)
  • 1 col chá de alho amassado com sal (fazer uma pasta de alho)
  • ½ col chá de sementes de coentro moídas na hora (também usei pilão)
  • ½ col chá de cúrcuma (açafrão da terra) em pó
  • 2 cravos em pó (esmaguei no pilão)
  • 2 cardamomos esmagados (no pilão)
  • 1 col chá de curry  em pó
  • 400 lata de leite de coco
  • 500 g de tofu cortado em cubos de tamanho médio

Pre-para!

  1.  Em uma panela, aqueça o óleo e refogue a cebola em fogo médio, mexendo sempre. Quando dourar, acrescente o alho e frite mais 1 minuto.
  2. Adicione as especiarias e frite por 1 a 2 minutos, mexendo constantemente, até que os sabores das especiarias se soltem.
  3. Adicione o leite de coco e deixe ferver. Abaixe o fogo e deixe apurar por 12 a 15 minutos.
  4. Adicione o tofu (ou o peixe) cuidadosamente na panela, deixe cozinhar por mais 10 minutos e está pronto. Caso a água do leite de coco tenha evaporado muito rápido no meio do cozimento, acrescente um pouco água, apenas o suficiente para não deixar o fundo queimar.
  5. Pra acompanhar, um arroz basmati e umas folhas de coentro combinam super bem!

Tofu com Molho de Coco

Tofu com Molho de Coco